Tião não consegue apoio de Salame à sua candidatura

Publicado em 12 de abril de 2012

 

 

Numa das Churrascaria Porcão do Rio de Janeiro, em volta de mesas, diretores da Vale e a comitiva de empresários e políticos paraenses.

O rega-bofe ocorreu depois da reunião de terça-feira, 10, na sede da mineradora.

A cena foi presenciada por todos os convivas – e o papo ouvido por pelo menos cinco das pessoas presentes ao jantar oferecido pela companhia.

Em um ponto oposto, durante todo o jantar, o deputado Sebastião Miranda (PTB) sentou-se ao lado de seu colega João Salame (PPS)  e engatou uma conversa que só terminaria ao final da comilança.

Quem estava mais próximo, pode ouvir o teor da prosa.

Todo o esforço de saliva do parlamentar petebista foi para convencer Salame a apoiar sua candidatura à prefeitura de Marabá com o compromisso de apoiá-lo para deputado federal, na eleição de  14.

Em nenhum momento, conta um dos convivas atento a conversa dos dois, João retrocedeu – mantendo posição de continuar conversando com os demais partidos defensores de uma terceira via.

Pelas observações da pessoa relatante da  cena, Tião Miranda está preocupado com a hipotética candidatura a prefeito de seu colega de parlamento, consciente dos estragos que ela pode fazer ao seu, até agora, seguro projeto de retorno ao comando do município. “Eu fiquei impressionado com a forma como o Tião tentou demover o Salame da ideia de concorrer, parecendo que ele já o enxerga como provável adversário potencialmente competitivo”, disse a fonte.