Tião Miranda coloca caneta para “trabalhar” e demite indicados do vereador Márcio do São Félix, que largou a pré-candidatura de Thiago por Chamonzinho

 

A boca do jacaré ficou bem aberta, bramindo,  no gabinete do Tião Miranda.

O prefeito de Marabá se sentiu traído, e “injustiçado” – conforme palavra de um auxiliar do chefe do Executivo – pelo fato do vereador Márcio do São Félix ter abandonado a pré-candidatura a deputado estadual de Thiago  Miranda, com quem tinha compromisso firmado, em favor da pré-candidatura de Wenderson Chamon, o Chamonzinho.

Pessoas envolvidas diretamente na campanha eleitoral de 2022 em Marabá garantem que Márcio teve 280 mil motivos para trocar de barcaça.

A reação de Tião foi a do líder político que não deixa o desaforo ficar mofando dentro do gabinete.

Tascou a caneta, demitindo vários auxiliares indicados por Márcio.

Alguns dos demitidos, entre outros:

 

Fernanda Cipriano Pigattu, que atuava como Diretora do Departamento Cerimonial;

Márcio Victor Holanda, Coordenador Nível 3, sediado na Secretaria de Saúde;

Marcos Almeida Sousa de Andrade, Defesa Civil;

Felipe do Nascimento Araújo, Chefe-Gerente de uma UBS (Unidade Básica de Saúde).

 

As portarias de exoneração podem ser localizadas no Portal da Transparência.