Hiroshi Bogéa On line

Terçã maligna

É de uma cretinice sem tamanho as ações de “marketing” do TCM na tentativa de esconder as bandalheiras de parte de sua gente.
O Liberal divulgou ontem, no Repórter 70:
Em 2008, os municípios paraenses vão conhecer uma nova modalidade de fiscalização: a auditoria operacional, ou auditoria de resultados. Um auditor e três técnicos do TCM estão sendo capacitados em Brasília para entrar em campo. Atualmente, apenas 52% dos tribunais de contas do País fazem esse tipo de auditoria. A operação aponta, passo a passo, programas e resultados de cada município.
‘Nova mentalidade de fiscalização’ exige também de auditores e técnicos provar serem verdadeiramente honestos.
O tribunal, em verdade, deveria recolher-se, neste momento, à sua insignificância ética, mirada que se encontra por investigação da AL e sob acusação de ser um órgão corrupto- formalizada em plenário por um de seus conselheiros.
Post de 

2 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    17 de setembro de 2007 - 01:21 - 1:21
    Reply

    Pior é como se “planta” isso com a tentativa de convencer o distinto público de que realmente é vero. Você leu o Hélio Gueiros hoje dizendo que o Alcides Alcantara foi orientado a “esfriar” a cabeça no RIo, com direito a quantas passagens quiser, ida e volta?!
    A escamoteaçao começou.
    Vão desmoralizar a Assembléia?!!

  2. Bia

    16 de setembro de 2007 - 23:01 - 23:01
    Reply

    Putz!

    “Auditoria de resultados”???

    Caramba!

    Diria o Zé-sem-dentes:

    “pior a amendoa que o sinête…”

    Pior é esta fantástica novíssima modalidade de fiscalização ter me trazido à lembrança o “futebol de resultados”.

    E uma indagação que não quer calar: quer dizer que todo o resto, durante todos estes anos, não era mesmo para ter resultados???

    Abração!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *