Tentativa de grilagem na Folha 17 alerta MP

Publicado em 20 de setembro de 2011

O Ministério Público já está antenado na questão da tentativa de fechamento de uma rua da Folha 17 para fins de especulação imobiliária. O poster foi acionado para oferecer explicações detalhadas a respeito da questão, o que o fará com muito prazer.

Depois da ida do superintendente da SDU, Miguelito Gomes, até o local onde um indivíduo havia definida a via para chamar de sua, usando funcionários do órgão com propósito de “esquentar” documento do futuro “imóvel”, o poster andou conversando com diversas pessoas até tomar conhecimento de quem está por trás da safadeza.

Trata-se de um moço que teria parentesco com alto funcionária da prefeitura de Marabá.

A audácia do pilantra chegou a ponto do mesmo ter autorizado uma caçamba a jogar seis metros de barro no centro da via (foto abaixo), aproveitando carregamentos de seixo despejados no local pela secretaria de Obras para utilização nas obras de pavimentação da Folha.

Intenção dele era caracterizar a inutilidade da rua, para tomar posse do mesmo tão logo recebesse o título da SDU.

Hoje, pela manhã, ao tomar conhecimento da presença dos montes de barro na rua, a secretaria de Obras determinou a imediata retirada dos mesmos (foto abaixo)

 

 

A via de acesso até então interrompida, agora está livre, para quem busca acessar as s Quadras 21 e 2 da Folha 17, tradicionalmente servida ao longo da história do bairro pelas duas ruas, conforme mostam as fotos abaixo,

 

O sagrado direito do poster, ou de qualquer cidadão, de acesso às informações de caráter público e de obtenção de certidões em órgãos públicos, bem como apresentar os instrumentos possíveis de se defender e resguardar o referido direito, quando violado, será exercitado na manhã desta quarta-feira, 21, quando iremos até a Superintendência de Desenvolvimento Urbano requerer cópia do processo do malandro que está querendo grilar uma via de acesso ao nosso bairro.

Se o funcionário menos graduado negar-se a fazê-lo, iremos até o superintendente Miguelito. Ou, em última instância, ao Ministério Público.

Em poder do documento, divulgaremos o nome do marmanjo que já vem realizando isso de forma recorrente, em outras áreas verdes do município.

Publicaremos o nome dele e seu parentesco com graduada funcionário da prefeitura de Marabá.

Esse tipo de safadeza tem que acabar dentro das repartições públicas, e, só na pressão, conseguiremos avanços na luta contra esse tipo de corrupção.