Tensão na Câmara Municipal

Publicado em 19 de maio de 2011

 

 

Uma visita à Câmara Municipal de Marabá na manhã desta quinta-feira,19,  foi suficiente para o blog conhecer o fosso que separa a bancada do governo e o trio de vareadores oposicionista formado por Vanda Américo (PV), Toínha Carvalho (PT) e Edivaldo Santos (PPS). A tensão entre os opostos é de alta magnitude, havendo todo tipo de  ressentimento,   expresso em conversas reservadas.

Ao serem indagados sobre a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar a gestão da merenda escolar, cinco parlamentares ouvidos manifestam total aversão à ideia. “Essa é a `CPI da Vanda´, reagem, criticando duramente a vereadora  autora da proposta, acrescentando que Américo “sempre cria situações de escândalo quando  fica faltando  pouco mais de ano para a eleição, já que ela vem tendo cada vez mais votações  vergonhosas, numa demonstração de que está perdendo credibilidade junto a população”.

Ao serem alertados de que a proposta de CPI é defendida também pela vereadora Toínha Carvalho, interlocutores acrescentam  que a parlamentar petista assume posturas racionais, “em relação  ao  discurso oportunista e raivoso de Vanda”, dando a entender não haver mais nenhum respeito entre a bancada governista e a representante do PV,  dentro do parlamento marabaense.

Pelo andar da carruagem, e se não aparecer alguma voz revestida de autoridade  para mediar  as extremidades, o relacionamento dos vereadores tende a ganhar tom de beligerância incontornável.