Hiroshi Bogéa On line

Tem início construção da sede do campus da Unifesspa de Santana do Araguaia

Com muito entusiasmo e expectativa foi lançada a pedra fundamental da sede do campus universitário da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) em Santana do Araguaia.

A solenidade marca o início das obras de construção de sete laboratórios que atenderão às atividades dos cursos do Instituto de Engenharia do Araguaia (IEA) da Unifesspa.

Mesmo no atual cenário de crise e restrições orçamentárias das universidades federais no país, a Unifesspa segue avançando com mais essa importante obra para sua consolidação no sul e sudeste paraense.

Em seu pronunciamento, o reitor da Unifesspa, prof. Dr. Maurílio de Abreu Monteiro, destacou que a obra só foi possível graças a recursos externos do orçamento da universidade, vindos de emendas parlamentares dos deputados federais da bancada paraense.

Segundo o reitor, após consolidar a estrutura física do campus, permitindo espaços adequados para as atividades, será possível conseguir novos servidores e fazer com que o campus se torne uma referência para os estudantes de todo o país. Monteiro defendeu ainda que “a sociedade deve se mobilizar na construção diária dessa universidade que é excelente e popular”.

Numa área de 1.135m2, serão construídos sete laboratórios que terão capacidade de atender 200 alunos por dia. Sob responsabilidade da empresa Topázio Construções Ltda, a previsão é de que as obras sejam finalizadas em outubro.

Com um orçamento de quase R$ 2 milhões, as novas instalações irão beneficiar os cursos de licenciatura em Matemática e bacharelado em Engenharia Civil do Instituto de Engenharia do Araguaia (IEA).

A Unifesspa já adquiriu os equipamentos e microcomputadores para esses laboratórios com recursos também provenientes de emendas parlamentares, fruto de articulação política da administração superior da universidade com a bancada paraense.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *