Hiroshi Bogéa On line

Televisão comete “barrigada” em matéria sobre cemitério

 

 

Quem assistiu a primeira edição do Jornal Liberal, no Canal 5 de Marabá, espantou-se com matéria mostrando o cemitério da Nova Marabá coberto de matagal, embora a Secretaria de Obras estivesse trabalhando na limpeza do “Recanto da Saudade” desde a tarde de quarta-feira (foto).

cemitério

Não apenas no cemitério da Nova Marabá, mas em todos os demais da cidade.

Soube-se depois que as imagens da emissora haviam sido gravadas no meio da semana, e o noticiário dava conta do cenário como se fosse nesta sexta-feira.

Na hora em que a Liberal exibia o “cemitério abandonado”, o “Recanto da Saudade ” estava totalmente adequado para receber visitação neste sábado, Dia de Finados.

O tele-jornal incorreu naquilo que o jargão jornalístico denomina de “barrigada”, que significa erro, informação errada, causada pela falta de apuração.

O fato repercutiu imediatamente nas redes sociais,  com postagens de alerta à desinformação ocorrida.

A bem da verdade, todos os cemitério (Nova Marabá, Cidade Nova, Velha Marabá, São Félix e Morada Nova)  passaram por um processo de limpeza, com a realização de mutirões.

Cemitério Finados2

Na zona rural, a limpeza foi feita no cemitério da Vila Murumuru.

A longo deste ano, informa Edivan Oliveira, coordenador de trabalhos de limpeza e recuperação de vias públicas, da Secretaria de Obras, a prefeitura “já realizou outro mutirão durante o mês de fevereiro, ainda por conta da extinta Secretaria de Serviços Urbanos (Semsur). Na época, o estado dos cemitérios era de total abandono, abundância de lixo, entulhos e matagal.

“Não foram realizadas apenas limpezas nos cemitérios, também pintamos os muros, passarelas e capelas dos mesmos”, disse o coordenador.

Frente do cemitério recebendo tratamento desde quinta-feira
Frente do cemitério recebendo tratamento desde quinta-feira
Post de 

6 Comentários

  1. Luis Sergio Anders Cavalcante

    3 de novembro de 2013 - 13:52 - 13:52
    Reply

    Hiro, sou obrigado a discordar em parte tanto de você quanto do Sr. Edivan Oliveira(SEVOP), pois estão faltando com a verdade. Não sei quanto aos outros cemiterios, mas, o São Miguel(Marabá Pioneira) não teve, nem ví, desde 07 até 08:30 hs, quando saí, . do dia 02(Finados) nenhum funcionario limpando o matagal do local. Ví sim, proprietarios de jazigos de parentes – assim como eu – reclamando da sujeira e contratando pessoas para fazer a capinagem, limpeza/lavagem . Tambem o muro do S. Miguel não estava pintado, além de informação de moradores do entorno dando conta sobre a não existencia de iluminação no interior do campo santo. Os postes existem com as luminarias queimadas/quebradas. De veras lamentavel . Em 03.11.13, Mba.-PA.

  2. VOUPROLIXO

    2 de novembro de 2013 - 21:53 - 21:53
    Reply

    O que se discute é o estado de abandono dos cemitérios, isso é um fato, ou alguém acha que não ? Uma capinação oportunista já no 31/10 e/ou 01/11, é a prova maior desse estado de completo abandono.

  3. apinajé

    2 de novembro de 2013 - 11:28 - 11:28
    Reply

    é sempre assim,o que devia que ser feito com assiduidade é feito de véspera…o cemitério pode até
    está limpo para o dia de finados,mas no restante do ano,é um abandono só.
    se foi “barrigada”foi só uma “barrigadinha”,a limpeza é fundamental para esta data,mas,a manutenção inexiste,só por isso, acho que valeu a matéria da tv liberal.
    um abraço

  4. Informante

    2 de novembro de 2013 - 10:23 - 10:23
    Reply

    Após as filmagens, e não após a exibição da matéria. De qualquer forma é sempre bom ver o cemitério limpo e arrumado. Esse cuidado poderia ser mensal.

  5. Informante

    2 de novembro de 2013 - 03:53 - 3:53
    Reply

    Na verdade o cemitério esta abandonado sim é não vejo barrigada na matéria. O cemitério só foi limpo após as filmagens e talvez até por conta deles. Na maior parte do ano o cemitério fica abandonado mesmo.

    • Hiroshi Bogéa

      2 de novembro de 2013 - 09:16 - 9:16
      Reply

      “Informante”, a sua “informação” carece de exatidão. Não existe nenhum possibilidade do cemitério ter sido limpo depois das filmagens”, como dizes. Humanamente impossível, já que a matéria foi ao ar meio-dia de ontem. Se a editoria do televisivo tivesse o cuidado de informar que o cemitério, até o dia da filmagem, estava sujo, nada a ponderar. O que faltou, em verdade, foi uma up-grade, ou atualização do material, como eu faço aqui no blog, quando há um fato novo a respeito de algum post publicado. A “barrigada” existiu, sim. E as redes sociais registraram o deslize

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *