Tailândia é um paiol a ponto de explodir

Publicado em 16 de agosto de 2012

 

 

O clima político em Tailândia entrou em total erupção após a cassação do mandato do prefeito Gilberto Sufredini, e seu vice, Edson Azevedo.

A cidade virou um pandemônio, em plena campanha eleitoral.

Eleito em 2008 com 40,21% dos votos, Sufredini foi acusado pela coligação adversária de ter sido beneficiado e participado ativamente de diversas irregularidades cometidas pelo então prefeito Paulo Jasper, o Macarrão, atual deputado estadual, durante a campanha para prefeitura.

Dentre as irregularidades apontadas na denúncia está a distribuição de aterro a eleitores; distribuição de cestas básicas; a contratação de aproximadamente 400 funcionários temporários, que foi chamada de ‘frente de emergência’ pela prefeitura para atenuar os efeitos da operação Arco de Fogo, sob a condição de que eles votassem no ‘14’ (número de Sufredini); além do uso recorrente da máquina Pública por Macarrão para fazer Sufredini seu sucessor.

Os adversário de Gilberto comemoram, ainda, a decisão da Justiça, avaliando ser possível derrotar a estrutura  do poder capitaneada pelo deputado estadual  “Macarrão” – na eleição de outubro próximo.