Sucupira não merece

Acredite quem quiser.

A Câmara Municipal de Rondon do Pará encaminhou ofício ao poster requerendo “o envio o mais breve possível, do material recebido por Vossa Senhoria, para que possamos acompanhar a apuração da verdade real dos fatos”
É risível, indisfarçadamente gracioso e  um verdadeira chiste, o documento assinado pelo 1o Secretário, vereador Josimar Feitosa da Silva, pedindo cópias dos eMails enviados a este jornalista por cidadãos e entidades do município denunciando o vereador Paulo Sérgio de Lima Batista por prática de atos danosos a ética e aos costumes republicanos – conforme notas publicadas dias atrás na coluna do Diário do Pará.
Os caprichosos representaes do povo de Rondon sustentam estar dispostos a apurar tudo. Só que, até agora, segundo  ofício, “esta Casa de Leis não tem conhecimento de nada contra o mesmo (Paulo Sérgio), e nenhuma providência seria tomada antes do Inquérito Criminal que está sendo instaurado para apuraçào da verdade”.
Ou seja, só podem iniciar a apuração dos fatos se tiverem cópias dos eMails de fontes do blog. A denúncia retratada na coluna reproduzindo o que dizem comunitários, não serve. Eles querem os nomes de quem está no município fiscalizando suas incelências.  Como se os intrépidos e referenciais veredores fossem, verdadeiramente, investigar o presidente da Câmara, no caso Paulo Sérgio, filiado ao Partido dos Trabalhadores.
De que Paulo Sérgio está sendo acusado? Da prática de pressionar os dirigentes locais de alguns orgãos estaduais para o atendimento de favores pessoais, ameçando-os de perda do cargo caso rejeitem os pedidos do bacurau. Naquela base do “sabe com quem está falando?”
Duas coisas, fiquem bem claras, intrépidos vereadores de Rondon.
Primeiro, não! Nenhuma cópia do que lá seja. Nem na Justiça. Os colaboradores sérios deste jornalista são figuras intocáveis.
Segundo, vão vender a mercadoria de vocês em outro terreiro. Espaço para  o presidente de suas incelências se defender, aqui e na coluna do Diário do Pará, sempre esteve garantido. Isso foi dito ao advogado de Paulo Sérgio, que até hoje não enviou a versão do acusado.
E, finalmente, cada vez que mudarem o rumo dos fatos, mais peia levam. 
Aqui e alhures.