Subsídio aprovado pela Câmara de Marabá afasta último obstáculo que existia para criação da rota universitária

O vereador “Dato do Ônibus”, presidente da Comissão Permanente de Transportes da Câmara Municipal de Marabá, confirma ao blogueiro que a luta pela criação de uma Rota Universitária  de transporte público está chegando ao fim, graças a aprovação, na semana passada, do projeto de lei  concedendo aporte financeiro para a concessionária do transporte público de Marabá cobrir eventuais prejuízos que venha a ter, explorando a chamada rota universitária.

“O prefeito de Marabá certamente irá sancionar a lei, observando que a proposta veio do próprio executivo. Com esse subsídio transformado em lei, a empresa terá mais suporte para oferecer melhor serviço à comunidade universitária. Só nós sabemos o quanto sofrem os alunos da Unifesspa, por não terem disponível um transporte público que atenda suas demandas, principalmente aqueles estudantes que precisam ir até duas vezes por dia ao Campus do Taurizinho, que fica há mais de 15 km  do centro  de Marabá”, disse Dato do Ônibus.

Ao ser indagado se haveria alguma outra dificuldades para a empresa de transporte público criar a nova rota universitária, atendendo o fluxo da comunidade acadêmica federal  que estuda em três campus distintos, Dato não acredita nessa possibilidade.

“Não vejo mais nenhuma razão para a chamada Rota Universitária não vir a ser criada, dentro das rotas e horários a serem estabelecidos previamente. A lei aprovada concedendo subsídio à concessionária vem exatamente para sanar qualquer demanda na área financeira”, disse.

Parlamentar destaca ainda que o projeto de subsídio teve ampla discussão junto ao Conselho Municipal de Transporte, Secretaria Institucional de Segurança, Comissão Permanente de Transporte da CMM,  e o Executivo.

Dato do Ônibus agradeceu a luta do blog Hiroshi Bogéa On Line pela criação da rota universitária.

“É preciso registrar também o empenho do seu blog, que há meses vem  publicando matérias sobre a necessidade de criação de um itinerário específico para atender a comunidade acadêmica, isso ajudou muito para que chegássemos aonde estamos chegando, agora”, finalizou o parlamentar.