SPU cede área para flagelados

Publicado em 23 de maio de 2010

Famílias do bairro do Cabelo Seco e de outras áreas que submergem no período chuvoso em Marabá vão ocupar uma área de 20 hectares cedida pela Superintendência do Patrimônio da União no Pará (SPU/PA) para a Associação dos Flagelados e Sem Teto do município. No local, ao lado do aeroporto, a Cohab já se comprometeu a construir 1.500 casas. O superintendente do Patrimônio da União, Lelio Costa da Silva, está em Marabá, nesta terça-feira (25), verificando o andamento do acordo entre os órgãos para amenizar a situação dos flagelados pelas cheias do Tocantins e do Araguaia.

Lelio da Silva também vai falar com autoridades municipais sobre a invasão da orla de Marabá, a avenida Transmangueira, por particulares. A SPU é responsável por margens e várzeas de rios federais (que percorrem mais de um Estado), classificados como áreas de marinhas e pertencentes à União, conforme legislação federal.

Fonte: Assessoria de Comunicação da SPU (Jornalista Socorro Gomes)