Somos todos Beato Salú!

Do publicitário Glauco Lima, inda agora no Twitter:

Esse negócio de seguidores do Twitter faz com que a gente se sinta um beato Salú.


Mas afinal, beato Salú foi apenas o pai de “Roque Santeiro” anunciando a todos, na novela de Dias Gomes, que ‘mais fortes são os poderes de Deus’ ?

Ou foi um excluído?

Beato Salu dos excêntricos indigentes, ou um negociador de sonhos cor-de-rosa?

Salu, beato, amiúde, de si para si, remoendo sermões inatingíveis para os outros “normais” cidadãos.

Inatingíveis, porventura, pela sua vontade de não chocar com o cru.

Desatino em surdina.

Mas uma coisa, certamente, Salu, beato, não deixou que lhe excluíssem: a indignidade de ser pobre!

Excluído, Beato Salu? Do quê? Por quem?

Incluído.

É mais um entre nós, restantes incluídos.

De uma pobreza vertical e, atrevamo-nos a prognosticar, consciente!

Salud Salu!

Salud, Glauco!