Só com água, sabão e detergente

Publicado em 27 de junho de 2011

 

 

Nos últimos dois meses, sobretudo, é sacal enfrentar páginas de jornais com o noticiário dos escândalos na Assembleia Legislativa do Pará, suas minúcias, seus cronogramas, a repetição das mesmas caras, dos mesmos esquemas, com a descoberta diária de novos suspeitos e novos esquemas.

Na AL paraense, todas as caras terminam se parecendo.

Em casos assim, em que a sujeira é muita, não há tapete grande o bastante para esconder. Puxa de um lado, a encrenca aparece do outro. Só lavando, desinfetando e abrindo todas as janelas, para a entrada do sol. Não tem outro jeito.