Hiroshi Bogéa On line

Sinobrás expõe na Expoaço produtos produzidos em Marabá

Milhares de pessoas  entre  profissionais que atuam na cadeia de produção de aço,  executivos e estudantes visitaram o estande da SINOBRAS na última semana na Expoaço, uma feira de negócios do setor de produção do aço promovida pelo Instituto Aço Brasil – IABr, que aconteceu no Transamérica Expo Center, em  São Paulo. Em um espaço de 36 metros quadrados a empresa mostrou sua linha de produtos e o trabalho socioambiental que realiza no sudeste do Pará há 5 anos. Única representante da região na feira, a SINOBRAS chamou a atenção de muitos visitantes por já produzir aço, mesmo afastada dos centros de tradição em siderurgia. “É intrigante e ao mesmo tempo muito bom o fato de uma empresa deste setor se implantar no Norte do País, os gestores da SINOBRAS estão de parabéns pelo trabalho realizado no Pará por meio da produção de aço em uma região que ninguém imaginava que se pudesse fazer um trabalho como este”, disse João Dantas, professor da disciplina de Metalurgia do Instituto Federal de São Paulo.

Na avaliação da executiva Débora Oliveira, Diretora de Comunicação e Imagem do IABr, o evento foi marcante por diversos fatores. “Este foi o 23º Congresso Brasileiro do Aço e nós tivemos uma presença forte de diversos palestrantes, sendo cinco internacionais, entre eles o Ex-economista-Chefe do FMI, Raghuram Rajan, Professor da Universidade de Chicago, que ministrou uma palestra sobre crise. Rajan foi um dos primeiros que antecipou a crise de 2008. Com relação a Expoaço, tivemos a participação de mais de 40 expositores, diversos patrocinadores e uma visitação que ultrapassou o número de três mil pessoas durante os três dias de evento. Na Vila do Aço eu diria que o maior destaque foram os estudantes que vieram para conhecer o aço no dia a dia, mas principalmente em relação à sustentabilidade. A Vila do Aço nesta edição esteve focada na sustentabilidade. Temos batido muito nesta tecla, por isso fizemos um vídeo que foi apresentado logo na entrada da Vila do Aço para mostrar os números de reciclagem,  de co-produtos e reutilização de água e foi interessante  ver os professores chamando a atenção desses alunos sobre isso. Nós recebemos cerca de 300 estudantes de cursos relacionados à indústria do aço”, disse Débora.

Quanto à terceira participação consecutiva no evento, Ian Corrêa, Vice-Presidente da SINOBRAS declarou: “Hoje ficamos felizes com a visibilidade que este evento nos deu, pois nas primeiras edições o nome da SINOBRAS era um pouco desconhecido e as pessoas não sabiam quem era a empresa. Agora percebemos que a imagem da Siderúrgica fica cada vez mais forte. É muito bom ouvir de representantes de empresas co-irmãs que o nosso trabalho é relevante e mais ainda ver nossa empresa cada vez mais próxima de companhias tão fortes e do próprio IABr, pois hoje o nome SINOBRAS faz parte desse setor de aço no Brasil. A Expoaço vem nos projetando cada vez mais e isso é muito bom, prova é que antigamente as pessoas não conheciam e  nem sabiam onde ficávamos e o que fazíamos e hoje não. Agora elas perguntam como está o projeto e a produção. Percebemos que as pessoas torcem por nós e pelo nosso trabalho e isso é compensador. O IABr também dá um bom apoio e feed back desse nosso relacionamento, em especial nos dias de feira pela nossa participação no estande e isso nos gratifica bastante. Não é simples e nem é fácil montar uma estrutura dessa aqui em São Paulo, pois temos dificuldades em termos de região, deslocamento, para conseguir fazer as coisas, mas isso é possível pelo empenho da equipe que nós temos”, explicou o executivo.

Além da participação da SINOBRAS na feira em um estande, parte de sua diretoria participou do 23º Congresso Brasileiro do Aço, realizado em paralelo à feira de negócios. Especialistas do setor do aço e em economia estiveram presentes em diversos painéis em discussão nos três dias para debater sobre assuntos pertinentes à cadeia do aço. Entre as participações de maior destaque estiveram o diretor geral da World Steel Association, Edwin Basson; o Presidente da Steel Manufacturers Association, Thomas A. Danjczek; o Presidente da Associação Latinoamericana do Aço (Alacero), Raúl Gutiérrez Muguerza; o presidente da Vale, Murilo Ferreira; além da Ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira e do ex-ministro da Fazenda Antônio Delfim Neto.

Para mostrar todas as ações realizadas em 2011, a SINOBRAS lançou, durante a Expoaço, seu Relatório de Sistentabilidade 2011 com o balanço geral de sua produção e ações sociambientais.  A ideia é dar, por meio da publicação, um panorama geral dos resultados obtidos pela empresa no último ano, e por meio do Relatório estar cada vez mais próxima de seus stakeholders.

O vergalhão produzido pela SINOBRAS, o SI 50, teve presença marcante na Vila do Aço. Juntamente com vergalhões produzidos por outras empresas, o SI 50 compôs a estrutura de uma arquibancada, construída logo na entrada da exposição.

 

Visitantes no estande da Sinobrás
Post de 

1 Comentário

  1. Pedro Lemos

    6 de julho de 2012 - 16:18 - 16:18
    Reply

    Parabéns SINOBRAS!!!
    A participação elogiada desta empresa no principal evento de negócios do setor do aço no país, representa a consolidação da estratégia de gestão de seus líderes e colaboradores.
    Parabéns Sr. Ian Corrêa.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *