Hiroshi Bogéa On line

Sinobrás estimula pesquisa na UFRA

 

 

Melhoria dos processos em Siderurgia está entre as metas de pesquisas realizadas entre as empresas e instituições de ensino. Essa também é a finalidade da SINOBRAS ao promover estudos em parceria com a Universidade Federal do Pará – UFPA/Campus Marabá, a exemplo do trabalho realizado na Aciaria da usina, intitulado “Utilização de Simulação Computacional para Redução do ‘Cascão’ do distribuidor da SINOBRAS”. A pesquisa, que trata da utilização da modelagem computacional baseada no método dos elementos finitos para simular o comportamento térmico e fluidodinâmico do aço líquido dentro do distribuidor de lingotamento contínuo, na Aciaria da SINOBRAS, tem como desafio reduzir a perda metálica que resulta da solidificação do aço nas paredes e no fundo do distribuidor.

Após um ano de trabalho da equipe composta por colaboradores da Siderúrgica, professores e estudantes da Universidade, a pesquisa foi finalizada e apresentada no 43º Seminário Internacional de Aciaria, promovido pela Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração – ABM no último mês, em Belo Horizonte – MG. Uma equipe de profissionais da SINOBRAS, acompanhada pelo Prof. MSc. Eng. Márcio Corrêa, Coordenador do Laboratório de Metalografia – LABMETAL, do Curso de Engenharia de Materiais da Ufpa/Campus Marabá, apresentou o estudo.

De acordo com o Professor, que coordenou a pesquisa, esta é a primeira parceria entre a instituição de ensino superior e a SINOBRAS para realização de estudos voltados para a área industrial na região. “Avalio a parceria como fundamental para o desenvolvimento da região, possibilitando o estudo de temas complexos aplicados na solução dos problemas do dia-a-dia da indústria, o que possibilita ganhos reais para a empresa e à formação de mão-de-obra local de alto nível”, explicou Márcio. Em sua avaliação, o docente afirma que os estudantes têm obtido excelentes resultados devido às pesquisas, pois estão em contato com questões reais da indústria, o que abre as portas para uma troca de experiências entre o mundo real e a academia, aproximando ainda mais os cursos de Engenharia das necessidades reais do mercado de trabalho local.

Depois de apresentado no Seminário, em Belo Horizonte, onde estavam presentes especialistas do segmento, o estudo de caso será submetido à publicação na revista internacional Ironmaking & Steelmaking. Sobre a parceria entre a SINOBRAS e Ufpa, o docente adianta: “a SINOBRAS, por meio de sua Diretoria Industrial, já renovou a parceria por mais um ano para realização de um estudo para redução da temperatura das panelas da Aciaria da SINOBRAS”, disse o Engenheiro Márcio Corrêa.

Post de 

1 Comentário

  1. Pedro Lemos

    17 de julho de 2012 - 13:57 - 13:57
    Reply

    PARCERIA DE SUCESSO!!!

    A interação entre universidade e empresa constitui uma prática comum e consolidada entre as economias mais avançadas do mundo, saber que essa interação já existe e colhe resultados louváveis em Marabá, é motivo de admiração as organizações envolvidas.
    O campus da UFPA-MARABÁ da exemplo de uma prática de anti-nuclearização da pesquisa universitária. Parabéns! Que venha a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará com práticas grandiosas e vitoriosas como esta.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *