Hiroshi Bogéa On line

Silenciando tambores

                         Foi a solução plausível com a pessoa certa  para  o cargo em litígio. Pode até ser que convivamos com o PMDB, daqui pra frente, em clima de constante animosidade, mas pelo menos se evitou o rompimento definitivo.

A síntese é de importante figura do governo Ana Júlia, ao falar  sobre o acordo que reconduziu o deputado Domingos Juvenil à presidência da Assembléia Legislativa. A “pessoa”  a qual se refere é o deputado João Salame (PPS-G8), citado como um dos principais operadores pela unificação da AL, durante estressantes momentos de radicalização do processo, depois que Ana Júlia vetou o nome de Ítalo Mácola (PSDB) para o cargo de 1º vice-presidente.

Post de 

9 Comentários

  1. Bia

    5 de dezembro de 2008 - 19:46 - 19:46
    Reply

    Caro Hiroshi,

    a fala solene do representante do Governo só não é risível porque o assunto é sério. E o assunto não é a eleição da Mesa da ALEPA, onde, aliás o G-8 e o deputado João Salame demonstraram que t~em muito mais estratégia do que o Governo. O que é ainda mais sério é a compet~encia desse grupo para mostrar qual é o projeto de estado que alardeiam, e, principalmente, com que “roupa” pretendem ir pra festa.

    O que seria risível, se não fosse trágico, é que a entourage da Governadora é truculenta, mete os pés pelas mãos, devora o próprio fígado e quando o circo pega fogo, vem alguém com voz de aeromoça (ou comissãrio de bordo) avisar os passageiros- nós – que a turbulência passou, que o céu já está clareando e que aterrisaremos em breve, etc. e tal.

    Abração procê. Bom feriado.

  2. Anonymous

    3 de dezembro de 2008 - 20:47 - 20:47
    Reply

    Ah, o que não faz a inveja em algumas almas, hem Hiroshi? Os críticos do deputado JS aí em cima estão mesmo é morrendo de inveja do parlamentar marabaense. Mas parece que não têm a mesma competência do deputado para chegar lá.
    É… definitivamente, parece que não têm. Então o que resta é agredir verbalmente as pessoas, no melhor estilo dos cães que ladram enquanto a caravana passa.
    Prossiga firme, deputado, por que aqueles que não gostam de voce vão ter que te engolir, mesmo que seja esperneando como os anônimos aí de cima.

  3. Hiroshi Bogéa

    3 de dezembro de 2008 - 20:44 - 20:44
    Reply

    Eu conheço o Salame e sei que a tua opinião não bate com esse juízo de valor jogado aqui gratuitamente. Faz o contraponto, 3:49 PM que deve ser o mesmo 1:21 PM, num plano mais elevado. Se teu comentário vier de novo com cheiro de pocilga, vai pro chiqueiro.

  4. Anonymous

    3 de dezembro de 2008 - 18:49 - 18:49
    Reply

    o “nosso” respeito não Hiroshi, você não pode obrigar as pessoas a ter a mesma opinião sua. Quem conhece o Salame sabe muito bem o que o 1:21 PM está dizendo…

  5. Hiroshi Bogéa

    3 de dezembro de 2008 - 18:03 - 18:03
    Reply

    1:21 PM,a expressão, além de ser dura, peca pela falta de elegância e de argumentos para contraditar o que você não concorda. O deputado merece nosso total respeito.

  6. Anonymous

    3 de dezembro de 2008 - 17:40 - 17:40
    Reply

    O Italo q o diga…

  7. Anonymous

    3 de dezembro de 2008 - 16:21 - 16:21
    Reply

    ..e quanto ao Salame, é fácil subir na escala política vendendo a alma para o diabo. Que méritos, hein, Anônimo 8:40 PM, Dezembro 02, 2008

  8. Anonymous

    3 de dezembro de 2008 - 13:29 - 13:29
    Reply

    Certamente a primeira vice presidência da ALEPA possibilitará ao Salame maior poder de articulação junto à Assembléia e ao Governo.

    Esperamos que este poder de articulação se transforme em recursos para Marabá.

  9. Anonymous

    2 de dezembro de 2008 - 23:40 - 23:40
    Reply

    Marabá perdeu um grande prefeito, mas o Pará começa a ganhar um grande político. Salame operou com maestria nos bastidores da Alepa e agora é a quarta autoridade na linha sucessória do poder no Estado pelos próximos quatro anos. Não é pouco para quem chegou ontem na Alepa, do interior e de um partido pequeno. Parabéns ao deputado marabaense.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *