Servidor do DMTU é preso praticando corrupção

Publicado em 3 de abril de 2013

 

 

Embora não esteja ainda investido na função de Secretário de Segurança Institucional, delegado Alberto Teixeira, que amanhã assume o cargo, concluiu esta tarde investigação de denúncia de corrupção envolvendo o servidor municipal Cleiton José Ferreira da Silva,  48 anos, agente patrimonial lotado no DMTU.

Ele foi preso por uma guarnição da Polícia Militar, a pedido de Alberto Teixeira, quando liberava uma moto que se encontrava no pátio de detenção de veículos do departamento de trânsito municipal, depois de receber propina de R$ 500,00.

Junto com Cleiton, também foi preso em flagrante Francisco  Sousa Venture, 25 anos, dono do veículo, autor do pagamento da propina.

O futuro Secretário de  Segurança Institucional descobriu, nas investigações, que Cleiton já havia sido corrompido anteriormente, para a liberação de outra moto, recebendo, também, e R$ 500.

O agente havia seis meses  encontrava-se na função de agente patrimonial do DMTU, depois de ter sido aprovado em concurso público, cargo que deverá perder, pela prática de corrupção.

Uma das missões de Alberto Teixeira à frente da SMSI, determinada pelo prefeito João Salame, é combater a corrupção dentro da prefeitura de Marabá.