Hiroshi Bogéa On line

Serre Pelada, de novo, em guerra

Poster sempre afirmou que o garimpo de Serra Pelada é uma fábrica de miséria e conflitos.

Protagoniza, na maioria dos casos, mais conflito do que miséria.

A disputa por espaço maior dentro da estrutura de comando administrativo da atividade de exploração do ouro ainda existente, emperra qualquer ação de pacificação da vila.

Agora mesmo, com a explosão da revolta dos moradores do povoado (dizem, em torno de cinco mil pessoas) que expulsaram do distrito funcionários da Colossus , empresa canadense responsável pela exploração mecanizada do garimpo, a guerra-sem-fim radicaliza tudo.

A Colossus foi escorraçada literalmente de Serra Pelada, com ameaças até de morte caso executivos da firma teimem em continuar os trabalhos de sondagem.

População de Serra Pelada exige assinatura de contrato da empresa com a associação que representa cada morador, com exigências que vão da construção de moradias dignas e pagamento de indenização.

———————

Atualização às 16:02

Violência promovida em Serra Pelada contra funcionários da Colossus teve a participação restrita de antigos supostas líderanças de garimpeiros, entre eles, Luiz da Mata, radicalizando ações contra os serviços de sondagem realizados pela empresa canadense.

Moradores da vila não teriam participado ativamente da operação que culminou com a fuga dos trabalhadores da Colossus.

Acionada, a polícia chegou ao local onde as sondas estavam em poder dos agitadores sem encontrar mais nenhum líder da operação.

A Colossus continuará a trabalhar normalmente, a partir desta terça-feira – conforme informam fontes de Serra Pelada.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *