Senador Paulo Rocha destaca apoio internacional

Líder do PT, o senador Paulo Rocha (PA) afirmou que a crise política que atinge o país já tem ampla repercussão internacional da crise política que atinge o Brasil e comemorou o apoio de autoridades estrangeiras à presidente da República, Dilma Rousseff.

Ele citou Luiz Almagro, secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), e a chanceler Argentina, Susana Malcorra, que lembrou que o Mercosul pode usar a cláusula democrática para suspender o Brasil caso haja quebra da ordem legal no país.

Além destes, ex-presidentes e atuais mandatários consignaram seu apoio à Dilma e ao ex-presidente Lula, acrescentou. Para o senador, a América Latina já viveu situações semelhantes ao que ocorre no Brasil.

— Deve-se recordar que o Paraguai, após promover o golpe de estado parlamentar contra o presidente Lugo, em 2012, foi suspenso por unanimidade, tanto do Mercosul quanto da Unasul.

No caso do golpe contra Zelaya, em Honduras, no ano de 2009, este país foi suspenso da OEA também pela unanimidade dos países votantes. Em ambos os casos, os golpes tinham a forma de destituição conduzida dentro da ordem constitucional e legal daqueles países. Contudo, esse verniz constitucional e jurídico não convenceu ninguém. Prevaleceu o entendimento que ocorrera agressão contra o mandato popular e o governante legítimo — afirmou Paulo Rocha.