Senador conhece fazenda referência do agronegócio no Pará

Publicado em 24 de maio de 2021

Ao visitar neste sábado, 22, a fazenda Sororó, da RR Agropecuária, empresa do Grupo Zucatelli, para conhecer a qualidade do gado Girolando, o senador paraense Zequinha Marinho  ficou impressionado com a robustez das vacas leiteiras, imaginando imediatamente a raça como matriz padrão para qualificar  as áreas de assentamentos do Incra, no Sul e Sudeste do Pará.

O político também percorreu parte da fazenda modelo, referência do agronegócio no Estado do Pará, e uma das mais estruturadas do Norte do país, tomando conhecimento das técnicas aplicadas na propriedade no plantio  de milho e  sorgo, além de se impressionar com os investimentos em reflorestamento que o GZ realiza há mais quinze anos.

Zequinha Marinho, acompanhado de sua esposa Júlia Marinho, ex-deputada federal, foi recepcionado pelo anfitrião Reinaldo Zucatelli.

Reinaldo, Júlia e Zequinha Marinho, na Fazenda Sororó

“A finalidade da visita do senador foi adquirir informações sobre o desempenho do gado giolando. Ele percorre muitos os projetos de assentamento no Sul e Sudeste do Pará e considera fundamental sugerir às famílias da agricultura familiar uma qualidade de gado que injete produtividade em curto espaço de tempo, objetivando  tornar rentável os negócios dos médios e pequenos criadores”, disse Reinaldo.

O programa de melhoramento da raça girolando na Fazenda Sororó virou referência, atraindo o interesse de todo produtor rural que tenha no gado leiteiro a sua fonte principal de renda.

“O diferencial do girolando é a fácil adaptação a qualquer sistema de produção. Quando levamos para um sistema intensivo, com ambiente, qualidade e nutrição, temos um potencial leiteiro de muita qualidade. Do mesmo modo, quando se vai para uma produção tropical esta raça se dá muito bem também”, explica Zucatelli, justificando os investimentos que têm feito para melhorar cada vez mais o rendimento do gado Girolando.

Plantio de sorgo, visitado ao ar livre em Dia de Campo

Na Fazenda Sororó, reconhecida atualmente no Brasil pela modernidade e variedade de raças bovinas melhoradas, o senador Zequinha Marinho viu de perto o resultado da alta tecnologia de produção de embriões através da técnica de F.I.V.  ( fecundação  invitro) ao conhecer exemplares extraordinários das raças Nelore ,Gir  , Sindi e Brahmam.

Reinaldo elogia a preocupação do senador Zequinha Marinho em acumular conhecimento, visitando sua propriedade, com objetivo de levar estímulo aos pequenos criadores.

“É difícil a gente encontrar políticos com essa preocupação, principalmente num momento em que os projetos de assentamento são questionados por não oferecem, segundo os críticos, retorno em produção. E nós sabemos que não é bem assim. O que falta mesmo é informação, levar conhecimento, melhorar as técnicas de plantio e criação de animais. A Agricultura Familiar é uma realidade e merece todo nosso apoio. Eu mesmo aqui ofereço sempre, nos Dias de Campo que promovo na Fazenda Sororó, o máximo de treinamento, palestras e informações importantes aos médios e pequenos agricultores”.

Zequinha Marinho também viu como se processa a silagem na fazenda.

Silagem estocada através do sistema Beg-Bolsa

“Levei o senador para conhecer o plantio de milho e sorgo, com os quais fazemos a silagem destinada a aumentar a sustentabilidade dos sistemas de produção, pelo aumento da produtividade, do teor de proteína bruta, da margem econômica por arroba produzida e do aumento de carbono armazenado no solo”, conta Zucatelli.

A silagem de milho e sorgo  é feita através do moderno Beg bolsa -, sistema altamente tecnológico com armazenamento sem toque humano.

“As propriedades agrícolas podem estocar silagem de várias formas, utilizando os silos horizontais, o silo torre, já em desuso, o silo-fardo revestido por filme plástico e o silo bag. Na Fazenda Sororó ,utilizamos a silagem estocada em bags,  sem contato humano”.

Na área de reflorestamento, o político paraense recebeu detalhes sobre o projeto que a RR Agropecuária realiza há vários anos.

“Nosso reflorestamento de  Teca e Eucalipto já é bem antigo e estruturado, porque não paramos em investimento no replantio. Agora mesmo, jogamos muitos recursos no novo plantio de mais de 30 mil pés de eucalipto, através de sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta: a chamada produção sustentável”, relata o empresário.

Áreas de Reflorestamento cada vez maiores na Fazenda Sororó