Semana Santa? Sim! Mas sem praias, no Pará.

Publicado em 30 de março de 2021

Quem estiver planejando fugir de sua cidade para passar a Semana Santa em algum balneário, informe-se direitinho.

Praias de Salinópolis, nem pensar.

O mesmo adianta-se para quem gosta de ir à Ilha do Marajó deleitar-se nas parias do arquipélago.

Prefeituras  dos municípios da Ilha determinaram bloqueio no arquipélago e Estado apoia com restrições nos terminais da RMB

Com o decreto de ponto facultativo para a próxima quinta-feira (1º) e o feriado de sexta-feira (2), muitas pessoas tendem a querer deixar a capital paraense rumo aos municípios do interior. Mas, apesar da saída do lockdown e a volta da permissão para a circulação de pessoas, lugares como praias e balneários continuarão fechados.

Um dos lugares mais procurados do Estado, o município de Salinópolis, no nordeste paraense, chegou a entrar na justiça para flexibilizar a circulação nas praias.

Porém, após recurso interposto pela Procuradoria-Geral do Pará (PGE), o Tribunal de Justiça do Estado (TJPA) decidiu em favor da manutenção do decreto.

odo o território paraense está em bandeira vermelha desde o último dia 3 de março, quando foi publicado no Diário Oficial do Estado o decreto com medidas preventivas mais rígidas para prevenir a covid-19. A exceção é a Região Metropolitana de Belém que, entre os dias 15 e 29 de março, esteve em bandeiramento preto (lockdown).

Além da proibição de acesso a praias de sexta a segunda e feriados, fica permitido, a partir desta terça-feira (30), o funcionamento de academias de ginástica e estabelecimentos afins até às 20h, não estando autorizadas atividades coletivas; shoppings centers reabrem das 11h às 20h, com exceção das praças de alimentação, que fecharão 18h; comércios de rua terão expediente reduzido, das 9h às 17h, restaurantes podem funcionar até 18h e também toque de recolher entre 21h e 5h.