Sem vender ilusão
É papo furado, tudo o que está saindo na imprensa sobre contratações de jogadores, pelo Águia de Marabá.
Verdadeiro, apenas (prego batido, ponta virada), a chegada de Daniel, ex-volante do Vila Rica.
É regra institucionalizada dentro do clube não permitir o vazamento de informações enquanto o jogador não fecha com a diretoria.
Portanto, nomes como Marcelo Maciel, Adriano, Soares, Wando (Paraná Clube), Landu, Túlio Maravilha e até Bismarck, dados como certos, nada a ver.
Ferreirinha e João Galvão, em demorado bate-papo com o poster, riam do noticiário. Chegaram, inclusive, a comentar o que representaria para o Águia trazer jogadores com idade avançada, tipo Túlio e Bismarck.

O salário de um jogador, como Túlio, beira a R$ 80 mil. A folha do time, na Série C do ano passado, fechou em R$ 80 mil. Imagina pagar mais uma folha apenas para um atleta que nem corre mais em campo! Os demais jogadores, revoltados com tamanha discrepância, jamais correrão por ele, e por ninguém. Todo mundo se escora e o time não rende. (Ferreirinha)

Os dois diretores já sabem o que querem. Onde colocar peças de qualidade em posições previamente identificadas. E, também, a quem contratar.

O Águia, do jeito que a diretoria está trabalhando, pode formar um time em condições de buscar sua vaga à Série B.

Confiram.