Hiroshi Bogéa On line

Sem identidade

O Partido dos Trabalhadores vive crise de identidade num dos mais importantes municípios do Sul do Pará, Redenção. Não sabe se terá candidato a prefeito ou se decide pela carreira solo.
Enquanto “seu” Lobo não vem, bate cabeças para definir o nome ideal da disputa.

Com três nomes em evidencia – Hélio Amorim, Éderson da Silva e Domingos Neves -, o partido se deleita, no momento, engalfinhado na briga autofágica de sempre pela ocupação de cargos estaduais no município.

Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    28 de novembro de 2007 - 12:32 - 12:32
    Reply

    Crise de identidade!?

    O PT é um batedor de carteira, hoje o partido tem qualquer identidade. Não há crise, nem identidade.

    Como sintetizou o Gabeira: “sonhei o sonho errado”.

    Deputado preso com milhão, dólar na cueca, land rover, mensalão, Chico Ferreira, dinheiro do trabalho escravo nas campanhas…

    Crise!?

    O PT, como disse o gatuno Roberto Jefferson: “eles acham que têm imunidade ideológica pra…”.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *