Secretário de Segurança inspeciona em Marabá novo NIOP

Publicado em 17 de junho de 2021

Inspecionar as mudanças nas instalações técnicas do Núcleo Integrado de Operações (Niop) em Marabá,  alinhar protocolos de atendimento e discutir projetos futuros na área de Inteligência  no município são os objetivos da visita do  Secretário Estadual de Segurança Pública do Pará, Ualame Machado, realizada à unidade, na manhã desta quarta-feira, 16.

Quem também integra a comitiva é o secretário adjunto de Operações da Segup, Coronel Alexandre Mascarenhas.

O  Niop em Marabá, agora ampliado, vai descentralizar ainda mais as linhas de atendimento do centro de inteligência.

Quem aciona o 190, aqui na região Sudeste do Pará, agora já tem  sua ligação  encaminhada direto ao centro de operações de Marabá.

Antes, as ligações caiam todas no callcenter da Segup, em Belém.

Esta semana o serviço do Niop em Marabá completa 15 dias ativado, com doze atendentes operando 24 horas.

Até as 16:30h de ontem, dia 15, o novo sistema de atendimento 190 do Niop em Marabá já havia registrado 648 ocorrências.

Satisfeito com mais uma estrutura técnica implantada na Segup com objetivo de combater a violência e atender com imediato retorno à comunidade, Ualame disse que o Núcleo de Inteligência de Operações de Marabá , além de oferecer feedback às ligações para o 190, libera atendentes militares que antes atendiam às ligações.

Como o callcenter agora é operado por pessoas treinadas da área externa do serviço militar, os  atendentes anteriores estão agora nas ruas combatendo a criminalidade.

O blogueiro esteve no Niop e conheceu o secretário Ualame Machado, e o secretário adjunto de Operações da Segup, Coronel Alexandre Mascarenhas (foto abaixo), cujo contato nos permitiu  ter acesso ao centro de operações.

A expansão e modernização do Niop-Marabá faz parte das ações estratégicas definidas no Projeto “Segurança Por Todo o Pará” que a Segup vem implantando no governo de Helder Barbalho.

Ualame deixa claro que descentralizar a gestão e impulsionar as ações de segurança pública, a fim de reduzir os índices de criminalidade na região e promover a paz social, são os principais objetivos.

Durante sua permanência em Marabá, o chefe da Segup fez questão de conversar com vários setores das áreas de segurança, nas dependências do Niop, no 4o BPM de Marabá.

Na rápida conversa que mantivemos , ao lado do coronel Alexandre Mascarenhas, Ualame Machado sintetizou a pregação que vem defendendo do governo do Estado, na área de segurança,  estar presentes em todo o território paraense, não só na Região Metropolitana de Belém.

Nos encontros que manteve durante sua permanência em Marabá, o secretário de Segurança reuniu gestores, e com aqueles que operam na região, definindo ações, necessidade de equipamentos, logística e ações necessárias para combater a criminalidade na região.

Plano fechado de uma parte do callcenter do Niop

Pessoa idosa

Ualame desembarcou em Marabá um dia depois de receber dados a serem celebrados sobre a violência contra a pessoa idosa, cujo dia Mundial de Combate à Violência contra a Pessoa Idosa, foi celebrado em 15 de junho.

A redução histórica de 21% nos índices de violência contra esse grupo, foi registrada nos cinco primeiros meses de 2021, os quais apresentaram queda, em relação ao número de denúncias no ano anterior.

A propósito, à frente da Segup, Ualame Machado  acumula números que mostram a competência de sua gestão.

Somente em 2021, a  Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup)  tem  registrado dados que comprovam a queda da violência no Estado.

Em abril, pelo menos em dois finais de semana,  nenhum crime violento letal intencional (CVLI) que reúne homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte foi registrado de 00h às 23h59 nos 144 municípios paraenses.

O mês  representou também na linha histórica o melhor entre todos os meses de abril desde 2010 tanto no Estado quanto na Região Metropolitana.

No mês seguinte, maio reservou a mesma situação de  ter alcançado pela primeira vez a marca de 24h sem CVLI.

Flanando  sobre números que comprovam  a redução, no Estado,  dos índices de criminalidade em diversas situações medidas, o chefe da Segup segue com seus planos de girar as mesorregiões   tendo em vista que cada área regional tem sua peculiaridade de efetivo, deslocamento, logística e do tipo de criminalidade que ali ocorre.

Na rápida passagem por Marabá, o secretário de Helder Barbalho não perdeu o hábito de  ouvir os agentes de segurança,  anotando  quais  as problemáticas e as soluções por eles apontadas.