Secretariado de Tião ferve nos bastidores

Fábio Moreira, Gestor de contratos na Construfox, deverá mesmo ser o futuro secretário de Obras da gestão Tião Miranda.

Pelo menos é isso o que está estabelecido nas conversações entre o prefeito eleito e seus aliados de campanha.

Para a Educação, como já foi amplamente divulgado, o nome que prevalece é o do atual presidente da Cosanpa, Luciano Lopes Dias.

Portanto, não procedem informes circulantes na cidade dando conta de que Tião estaria propenso a ceder a pressões para nomear a professora Kátia Américo, para assumir o cargo, ela que já ocupou a função durante gestões anteriores de Miranda.

Na saúde, o nó ainda não foi desatado.

Depois da recusa do médico Adailton Sá em aceitar o convite para chefiar a secretaria, o cargo está sem candidato definido.

Falaram sobre a possibilidade do executivo Eugênio Alegretti vir a ocupar a secretaria, ele que já esteve lá também na gestão anterior de Miranda, mas o próprio Eugenio desmentiu, dizendo que seu foco é desenvolver ações à frente de uma das empresas do Grupo Revemar.

Há zum-zum-zum dando conta do interesse do vice-prefeito eleito, Toni Cunha, emplacar algum indicado seu para a secretaria de Saúde, ou, em último caso, ele mesmo.

Só que essa indicação estaria empacada na disposição do prefeito eleito escalar um nome “expressamente técnico”, como Tião tem dito.

A secretaria de Agricultura poderá voltar às mãos do competente técnico  Rubens Borges Sampaio, pessoa de extrema confiança de Tião.

A novidade das últimas horas a respeito do tema “secretariado do Tião” circula em torno do nome de Márcia Paz, esposa do presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá, Ítalo Ipojucan.

O nome de Márcia estaria sendo colocado na mesa de negociações, com apoio do marido e do vice-prefeito eleito Toni Cunha, para ocupar a secretaria de Assistência Social.

Ninguém conseguiu ainda obter o feedback do prefeito eleito sobre a disponibilização do nome de Márcia.