Hiroshi Bogéa On line

Inversão dos fatos

 

Diante da cobertura do episódio em que o senador Aécio Neves foi parado em uma blitz da lei seca, o blog “Quanto tempo dura?” fez um exercício criativo sobre como teria sido a repercussão na imprensa se o motorista fosse Lula.
Post de 

9 Comentários

  1. Anônimo

    25 de abril de 2011 - 12:54 - 12:54
    Reply

    caramba.

    Ixe. Mesmo assim na base do faz de conta essa foto ainda será distribuída como verdade…

  2. Dario dos Anjos

    25 de abril de 2011 - 08:59 - 8:59
    Reply

    Aécinho é velho conhecido no meio baladeiro de Minas e principalmente do Rio de Janeiro, onde passa a maioria do seu tempo, mesmo quando era governador vivia mais na cidade maravilhosa que em Belo Horizonte. Quanto à recusa em soprar o bafômetro deve ser porque ele não tem costume em sopra, mas o contrário ele é craque! Não sabemos como, mas ele tem uma capacidade impressionante de obstruir a grande imprensa, lembrem-se do caso da nomorada que apanhou dele em um hotel, pra variar, na cidade de Rio de Janeiro. Ah, se fosse o Lula, era primeira página garantida!

  3. anonomi

    24 de abril de 2011 - 22:37 - 22:37
    Reply

    Hiroshi ja estou vendo agora em maio o maurino enfrentar outro problema ele vai ter que anunciar o reajustes dos professores acho que vai ter greve. aproveitar para colocar uma retrospectiva da luta dos educadores. obrigado

  4. Anônimo

    24 de abril de 2011 - 21:53 - 21:53
    Reply

    Hiroshi,
    seria um prato cheio para o PIG,mas para os agentes de transito,eles pediriam autografo para o Lula.

  5. Prof. Alan

    24 de abril de 2011 - 19:13 - 19:13
    Reply

    Grande Hiroshi, excelente achado! Tuitei e postei no nosso Blogosfera.

  6. Otávio Campos/Paragominas

    24 de abril de 2011 - 12:53 - 12:53
    Reply

    Hiroshi acabo de ver no site do PHA um link interessantíssimo sobre privatização de aeroportos, assunto tão caro ao PIG e ao capitalismo seletivo em prática no Brasil. Chamo de seletivo porque aqui os capitalistas escolhem o momento e o setor em que querem atuar.

    Por exemplo, antes do Lula dar um choque na aviação comercial brasileira – enchendo os bolsos da classe C que agora lota os aeroportos – não havia um único capitalista querendo explorar os aeroportos que vivam às moscas.

    No artigo linkado consta que o último aeroporto explorado pela iniciativa privada que atendia a aviação comercial na pátria do capitalismo – o tio sam – foi devolvido para a administração pública em 2007.

    De lá pra cá os (pequenos) aeroportos privados americanos atendem apenas a aviação civil (jatinhos particulares), e assim mesmo com um péssimo serviço. Péssimo porque a a ssociação de pilotos privados americanos já denunciou inúmeras vezes os caros e precários serviços prestados pelos aeroportos privados americanos.

    Se não deu certo lá, imagina aqui na terra da bandalha privatista.

    O link é esse ai:

    http://www.segurado.com.br/imprensa_secao_macro_set08_3.asp

  7. Isto é Uma Vergonha

    24 de abril de 2011 - 10:53 - 10:53
    Reply

    Apesar da sumula 13 do STF proibindo o nepotismo,
    é brincadeira o que esta rolando de nepotismo na cidade de Repartimento, Sec. Pesca – Secretaria e 05 membros da familia, Sec. Fazenda – Sr. Aguilar, esposa e tem mais parente dele, Sec. Agricultura – Secretario e mais 03 membros de sua familia.
    ISTO É UMA VERGONHA, kd o MPE, Promotores de Novo Repartimento e Juíses, vcs são os fiscais da Lei esqueceram!

  8. Otávio Campos/Paragominas

    24 de abril de 2011 - 00:14 - 0:14
    Reply

    1 mês de JN, Fantástico, Globo Repórter em edução especial. A imprensa piguenta ia cobrir 24 horas por 7 dias por anos. É uma lástima essa nossa imprensa golpista e velhaca.

    Faz tempo que eu não passava por aqui, parabéns pelo novo formato.

  9. Anônimo

    23 de abril de 2011 - 23:57 - 23:57
    Reply

    É verdade, se fosse o Lula!……
    Na verdade, é aquela velha estória: árvore que não dá fruto ninguém joga pedra!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *