Hiroshi Bogéa On line

"Se for para cortar a própria carne, cortaremos"

Poster conversou no início desta noite com a vereadora Irismar Sampaio (PR), membro da Comissão Apuradora instituída pela Câmara Municipal para investigar denúncias forumuladas por este blog contra a vereadora Elka Queiroz (PTB).

Dela, ouviu longo relato sobre a forma como pretende trabalhar, ao lado dos colegas Leodato Marques (PP) e Toinha Carvalho (PT), integrantes da CA, garantindo não haver nenhum interesse em esconder nada, durante as investigações – “mesmo que isso possa causar algum sentimento de espírito de corpo, que iremos exorcizar a favor da ética e da transparência”.

Resumo do relato de Irismar:

1- Considera as denúncias “gravíssimas”. Tanto que comunicou sua avaliação à própria colega acusada, ao sugerir-lhe a busca de um advogado para defendê-la. Textualmente, Sampaio assim se reportou a Elka, depois de ter sido indicada para integrar a CA:

                 – Como sua amiga, aconselho a constituir, urgentemente, um advogado para lhe defender.

2- Irismar tem consciência de que se a Comissão Apuradora atuar com sentimento corporativista, todos os vereadores de Marabá sofrerão pesadas críticas por parte da população.

3- “Se for para cortar a própria carne, cortaremos, tenha certeza disso”, garantiu, com firmeza na expressão.

Em nenhum momento o poster sentiu titubeio no relato de Irismar. Ela está convencida de que a classe política de Marabá, como um todo, sofrerá fulminante julgamento moral caso o curso das investigações do “Caso Elka” não seja compatível com a realidade dos fatos.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    19 de dezembro de 2010 - 10:05 - 10:05
    Reply

    Ta bom eu acredito!
    a irismar cassando a Elka, se é para cortar a própria carne comesse cassando o prefeito que ta acabando com a cidade(fisicamente, financeiramente e politicamente).

  2. Anonymous

    18 de dezembro de 2010 - 16:00 - 16:00
    Reply

    Com todo respeito que devo à Vereadora Irismar Sampaio, acredito que o poster deveria entrevistar a presidente da Comissão.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *