Hiroshi Bogéa On line

Sanatório geral

 

 

A jornalista e blogueira Franssinete Florenzano usufruía  uns dias de descanso fora de Belém,  ao lado de familiares, quando tomou conhecimento de que nos gabinetes do Tribunal de Contas do Estado se tramava a sua exoneração do cargo de assessora do conselheiro Luis Cunha, por pressão do vereador de Belém Gervásio Morgado (PR). Somente depois que retornou de seu curto período de viagem,  Franss inteirou-se dos fatos, constatando realmente a veracidade das  tenebrosas transações.

Informada oficialmente de que para permanecer no cargo de assessora do TCE só lhe resta a opção de excluir da Internet um dos mais visitados sítios do Pará, Franssinete levou o problema a conhecimento do sindicato, que já tomou as primeiras providências – conforme atesta reprodução abaixo de ofício enviado ao tribunal.

Quando deparamos com fatos dessa natureza, num Estado onde um de seus tribunais é colocado de quatro por  uma figura da insignificância do vereador Gervásio Morgado, beira-se às profundezas  do lamaçal  da amoralidade.

O  presidente do colegiado,  Cipriano Sabino, terá coragem de fazer ler, em plenário, a extensão do ofício, conforme solicita o  Sindicato dos Jornalistas do Pará?

O poster tem suas dúvidas.

O TCE, palco dessa patifaria em conluio com o desastrado vereador,  está caminhando para ocupar o perigoso espaço onde sentina e fedentina são, verdadeiramente, a mesma coisa.

O poster declara seu apoio irrestrito à Franssinete, consciente do papel que ela representa para a informação séria e o combate à prática das imoralidades no interior de algumas câmaras municipais, entre elas, a de Belém, onde Gervásio Morgado pontifica como exemplo-mor do que há de pior no seio do parlamento.

O blog da Franss, entre os poucos de uma lista com a qual este blogueiro mantém constante monitoramento para estar bem informado, dignifica a luta que procuramos exercer, todo dia,  por um mundo melhor, menos injusto e mais civilizado.

Portanto, o sítio dela já é patrimônio do povo paraense.

Aguardemos, pois,  a movimentação do presidente do TCE, Cipriano Sabino.

————————–

Ofício do sindicato dos jornalistas enviado ao TCE:

 

“OF. Nº 274 /2011-SINJOR

Belém, 28 de setembro de 2011
Excelentíssimo Senhor
Conselheiro Cipriano Sabino de Oliveira
Presidente do Tribunal de Contas do Estado do Pará
Belém-PA

Senhor Presidente,

Considerando que o Sindicato dos Jornalistas do Pará tomou conhecimento de que a jornalista Franssinete Florenzano, servidora de carreira da Assembleia Legislativa do Estado do Pará à disposição do Tribunal de Contas do Pará, foi coagida a optar entre o cargo de assessora do conselheiro Luis Cunha e o livre exercício de sua profissão de jornalista diplomada, conforme lhe garante a Constituição Federal, além do princípio da livre manifestação e expressão, e que tal atitude foi ensejada pela pressão de vereadores da Câmara Municipal de Belém, em especial do 2º vicepresidente daquela Casa, vereador Gervásio Morgado (PR), que esteve no dia 23.08.2011 nos gabinetes da presidência e da vice-presidência dessa Corte para exigir, aos gritos, a exoneração da servidora, por não aceitar notícias críticas veiculadas em seu blog, solicitamos os seguintes esclarecimentos:

I – Qual a autoridade do citado edil para fazer valer sua vontade pessoal em detrimento de garantias constitucionais à condição de jornalista profissional e cidadã da servidora?

II – Que providências essa Corte tomará, uma vez que sua missão é garantir a aplicação da Lei e da Constituição Federal?

III – Qual a ingerência que pedidos políticos têm no TCE-PA, para que tal acontecimento se registre?

Solicitamos que este ofício seja lido em sessão plenária dessa Corte e aguardamos o posicionamento do Tribunal de Contas do Estado do Pará.

Respeitosamente,

Sheila Cristina Faro Reis
Presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Pará”

———————–
Atualização às 15:00

 

Gervásio Morgado, o desastrado vereador belemense, é autor de barbaridades dentro da Câmara Municipal. Entre muitas que vem praticando no exercício do mandato, o caratonha é daqueles que gosta de encher a cara, no exercício da função, como mostra a foto abaixo.

 

A cena é lembrada pela Franssinete em sua incansável batalha como fiscal da população, na função de jornalista que ela tão bem exerce, honrosamente.

—————————

Atualização às 15:34
O bicho vai pegar, esta semana.

Vereador Marquinho,  do PT, pretende  fazer um pronunciamento na Câmara de Belém, denunciando a manobra que almeja excluir a competente jornalista dos quadros do tribunal.

O deputado estadual Edmilson Rodrigues, também deve se pronunciar na Alepa.

O blog conseguiu checar ainda sobre a disposição do jornalista Cláudio Humberto publicar  nota na coluna dele, enquanto  o Sindicato dos Jornalista de Santa Catarina,  também pretende se manifestar.

O blog contatou Franssiete, esta tarde, ouvindo dela o seguinte:   – “Esse tipo de coação moral é histórica, justamente porque sempre a vítima se cala com medo de maiores represálias. É preciso dar um basta nisso“.

 

Sim, Franss, vamos abrir nova luta contra esse tipo de opressão. O TCE não perde por esperar a reação da sociedade, caso venha, compulsoriamente, ficar de cócoras às  pressões do vergonhoso vereador,  eleito pelo povo de Belém.

——————-

Atualização às 08:59 (04/10)

Esclarecido por um jornalista de Belém  e,  hoje, de manhã, pela própria Franssinete: a jornalista Sheila Faro, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Pará,  foi quem teve a iniciativa de posicionar-se junto ao TCE depois de alertada por jornalistas que cobrem a Câmara Municipal de Belém e por alguns servidores daquela casa, sobre a intenção do vereador Gervásio Morgado pedir a  demissão da blogueira do cargo de assessora, no   TCE.

Post de 

10 Comentários

  1. Franssinete Florenzano

    4 de outubro de 2011 - 07:10 - 7:10
    Reply

    Hiro, só um reparo ao post: eu não procurei o Sindicato dos Jornalistas, foi o Sindicato que me procurou, através da sua presidente, jornalista Sheila Faro, alertada sobre o que estava acontecendo pelos próprios servidores da Câmara Municipal de Belém e pelos jornalistas que fazem a cobertura das sessões. O assunto foi levado à reunião da diretoria e o Sinjor se posicionaou prontamente e de modo impecável, pelo que agradeço.

    Ao anônimo Marabaense concursado: você precisa que eu desenhe? Como passou em concurso? Eu sou funcionária efetiva da Alepa! Você, por exemplo, tem certeza de que está livre se baboseiras e fuxico? Já olhou em volta? Ouviu o que dizem de você?

    • Hiroshi Bogéa

      4 de outubro de 2011 - 08:56 - 8:56
      Reply

      Franss, ontem à noite, em conversa com um colega nosso da imprensa de Belém, ele informou isso também, da preocupação do sindicato em lhe procurar para tomar atitude diante da movimentação no TCE por pressão do vereador Morgado. Já estava agendado para que hoje eu fizesse atualização no post, reportando sobre a questão. Fica esclarecido, querida, por você também. Estamos com você. Abs

  2. Marabaense concursado

    3 de outubro de 2011 - 22:05 - 22:05
    Reply

    … Se fosse concursada, estaria livre dessa babozeira toda, e fora do fuxico!

  3. Franssinete Florenzano

    3 de outubro de 2011 - 20:58 - 20:58
    Reply

    Obrigada, Hiroshi, Plínio, Vigilante, Alan e Anônimo das 10:54.

    Ao Anônimo que se auto-intitula Marabaense Concursado: eu sou servidora pública de carreira do Poder Legislativo, com 28 anos de serviços prestados ao Pará. Não quero ser tratada de forma diferenciada, exijo ser tratada com o devido respeito e de acordo com o que dispõe a Constituição do meu País.

    Os cargos comissionados são, por natureza jurídica, passíveis de demissão a qualquer tempo. Se eu tivesse cometido erros no meu trabalho, se não tivesse sido sempre leal, fiel, honesta, dedicada e cumpridora dos meus deveres, nada haveria de estranho em ser exonerada.

    O que é vergonhoso é que um vereador cuja extensa folha corrida é de corar de vergonha o maior cara-de-pau vá até o TCE-PA, nos gabinetes da presidência e da vice-presidência, grite, bata na mesa e exija a minha demissão, sob ameaça de que irá à tribuna da Câmara expor os “podres ” da Corte (palavras de Gervásio Morgado).

    Eu não tenho podres e nem me deixo chantagear por quem quer que seja. Se o tribunal cometeu erros, porque ao invés de consertá-los se curva à chantagem desse insignificante quase ex-vereador?

  4. Anônimo

    3 de outubro de 2011 - 10:54 - 10:54
    Reply

    Hiroshi

    Nada de novo quanto a postura do Gervásio Morgado.

    Vc conhece bem a figura Hiroshi?

    Gervásio Morgado é Contador, Auditor Fiscal da SEFA aposentado, vereador de Belém no 4º ou 5º mandato, Empresario em diversos segmentos comerciais, Tio legitimo da deputada estadual Simone Morgado ( PMDB ).

  5. Marabaense concursado

    3 de outubro de 2011 - 09:03 - 9:03
    Reply

    Certamente isso está acontecendo pelo fato dessa jornalista não ser concursada, agora é´só ela estudar e fazer concurso, não é por ser ‘jornalista’ que merece ser tratada de forma diferenciada.

    • Hiroshi Bogéa

      3 de outubro de 2011 - 09:13 - 9:13
      Reply

      Marabaense concursado, a questão não é essa. Leia direito o post para entender melhor a questão. Depois tente escrever outro comentário. Abs

  6. Alan Souza

    3 de outubro de 2011 - 08:15 - 8:15
    Reply

    Eu me admiro é do Luis Cunha se prestar a esse papel degradante!

    Como um sujeito desses quer ser Conselheiro de Contas, se não tem força dentro do seu próprio gabinete, pra enfrentar alguém da laia desse vereadorzinho?

    Como um sujeito desses quer apregoar independência?

  7. Vigilante

    2 de outubro de 2011 - 22:25 - 22:25
    Reply

    É lamentável se essa exoneração for executada. Chega a ser vexatória em se levando o princípio democrático. Mas como falar em democracia com um Tribunal de Contas, que vale como prêmio de consolo a políticos que não conseguiriam ir mais longe em eleições ?? A jornalista Franssinete toda força da sociedade: Isso passa… Até os cafageste morrem e eles vão passar. É repugnante ver esses defensores da sociedade. Que belo exemplo em Hiroshy, para o nosso Pará??

  8. Plinio Pinheiro Neto

    2 de outubro de 2011 - 20:29 - 20:29
    Reply

    Caro Hiroshi.

    Conheço a jornalista Franssinete Florenzano desde o tempo em que estive Deputado Estadual, por doze anos, entre 1974 e 1986, nos bons e sadios tempos de outrora e sempre admirei e reconheci a sua independencia e o elevado patamar em que colocava a proeminencia de sua responsabilidade profissional.Conheci todos os seus amigos politicos de então, amigos que refulgiam, até, como estrelas maiores no cenário politico nacional e a nenhum vi sobrepor aos interesses da boa e responsável nformação jornalistica. Lamento, profundamente, o que está acontecendo e creio, não obstante a transformação que se faz, do TCE em asilo político, que ali ainda existem homens e mulheres de real valor, que conhecem a importancia e a relevancia do cargo que ocupam e não permitirão que a sua honra (do TCE) seja atirada à lama.

Leave a Reply to Marabaense concursado

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *