Salame vence quebra de braço: PMDB anuncia apoio à sua candidatura a prefeito

Publicado em 16 de junho de 2012

 

 

O  deputado estadual João Salame venceu a queda de braços: logo mais à noite  ele terá sua pré-candidatura a prefeito de Marabá  oficializada  por  seis partidos: PPS, PMDB, PV, PT, PDT e PMN.  O apoio dos grandes partidos consolidam a união da terceira via e consagra Salame  como o vencedor das articulações de bastidores  ao conseguir fechar alianças com o PMDB e PT, legendas também cobiçadas pelos pré-candidatos  Maurino Magalhães (PR) e Sebastião Miranda (PTB).

Jader e Helder  Barbalho estarão na solenidade desta noite na Câmara Municipal.

 

——————–

Atualização às 17:30

 

Mesmo distante de Marabá, o poster  é  desaguadouro de informações originárias da política de Marabá.

Neste momento, zanzando aqui pela Cúpula dos Povos,no Rio de Janeiro,  acabamos de receber  torpedo enumerando as lideranças que se encontram na cidade para participar da solenidade de anúncio da pré-candidatura de João Salame à prefeitura de Marabá.

São eles: Jader e Helder Barbalho, Asdrubal Bentes, Parsifal Pontes (PMDB); Giovanni Queiroz (PDT), Zé Geraldo, Beto Faro e Miriquinha Batista (PT).

 

——————–

Atualização às 21:24 (16/06)

 

Deputado João Salame (PPS) responde à provocação de comentarista  que lhe tenta imputar, erradamente, a condição de não usar o mandato  parlamentar em favor da população de Marabá.

Em cima do lance, o parlamentar resume o que tem feito na Assembleia Legislativa:

 

 

Obrigados a todos os que se manifestaram a nosso favor. Obrigado ao Deivison Nunes, que me dá a oportunidade de esclarecer algumas coisas.

Mesmo não sendo de um partido da base aliada da Ana Júlia trabalhei muito no primeiro mandato. Além de ter sido um dos campeões em apresentação de projetos de lei e requerimentos, que podem ser acessados no meu site, trabalhei muito por Marabá e região.
No primeiro mandato consegui ambulâncias para as principais vilas de Marabá; recursos para a pavimentação das ruas Afro-sampaio (Cidade Nova), Sororó (Novo Horizonte) e Nossa Senhora da Conceição (Novo Planalto);para construção de Campo de Futebol no São Félix Pioneiro;Vestiários do Campo de Futebol do Parque São Jorge; Instrumentos musicais para a Fundação Casa a Cultura; drenagem de metade da Vala da Av. São Paulo; Grupo Gerador de Energia Elétrica para a Vila Josisópolis; Energia para a Vila São José; Transformador de Energia para o bairro da Coca e Rede de Energia para o bairro da Fanta, entre outras coisas. Tudo durante a administração do Tião Miranda.

Na administração do Maurino já arrumei recursos para o início da pavimentação da av. Minas Gerais; aquisição de ambulância da Vila São Raimundo e conclusão da drenagem da Vala da Av. São Paulo.

Equivoca-se o Deivison quando fala que foi o deputado Tião Miranda que conquistou a ampliação do Hospital Regional. Essa conquista foi fruto de um discurso meu na primeira visita do governador a Marabá, o ano passado, numa reunião no Parque de Exposição de Marabá. Tá gravado. Peça ao Sindicato. Eu propus que ele tirasse da Agenda Mínima do governo a construção de um novo Ginásio Poliesportivo em Marabá e trocasse pela duplicação do número de leitos do Hospital Regional. Jatene perguntou aos presentes se todos concordavam com a minha proposta e recebeu o aplauso de todos como resposta.

É verdade que no caso do Centro de Convenções o deputado Tião Miranda apresentou o projeto arquitetônico ao governador, que bateu o martelo pela sua construção. Mas também é verdade que durante os quatro anos do meu primeiro mandato eu denunciei que o Centro de Convenções Hangar foi construído em Belém a um custo de R$ 117 milhões enquanto Marabá e Santarém não receberam sequer um de R$ 30milhões. Tanto que antes de vir a Marabá pra anunciar a construção, o governador me ligou pessoalmente pra perguntar qual era o melhor lugar pra se construir o Centro de Convenções. Talvez agora, após os atritos que tivemos durante o plebiscito ele não tenha muita vontade de contar a história como verdadeiramente ela aconteceu, mas esses são os fatos.

Foi minha também a luta pra que Marabá receba sua primeira Faculdade de Medicina pública. Ainda no governo Ana Júlia negociei com a reitora. Na campanha pedi ao Jatene que incluísse a Faculdade na sua Agenda Mínima.E ele o fez. A pedido da reitora fui com o prefeito Maurino e pedi o terreno pra instalar a Faculdade. Ele concedeu. A promessa é que no final do ano teremos o primeiro vestibular pra Faculdade de Medicina. Vamos acompanhar.

Esse é um pequeno relato do muito que já fiz. Mas tenho um orgulho danado, de além de ter feito tudo isso, ter assumido de peito aberto a luta pela criação do Estado de Carajás, que é o sonho maior de nossa gente, a possibilidade de redenção dessa região. Quem ficou fora dessa luta não entendeu a sua importância ou preferiu se subordinar a interesses outros que não são o da melhoria da qualidade de vida de nossa gente.

Atenciosamente

João Salame