Hiroshi Bogéa On line

Salame trabalha para colocar hidrovia no PAC

 

 

O poster tem acompanhado o esforço que alguns setores têm feito para desestabilizar todo uma articulação política  que vem sendo feito para startar as obras de derrocagem do Tocantins. A última inciativa dos agourentos de plantão partiu de gente da CDP, contada  na blogosfera pela maestria de Franssinete Florenzano – a partir de lobby que estaria sendo feito dentro do próprio governo, em favor da perna da ferrovia Norte-Sul, saindo de Açailândia rumo a Barcarena.

Como o blog acompanha de perto  todos os passos de gente graduada, com trânsito junto a Presidência da República e ao próprio ex-presidente Lula defensor intransigente da interiorização da verticalização industrial,  sabe que tudo não passa de plantações públicas com intuito de auscultar a reação da opinião pública.

Governo que investe bilhões na construção de duas eclusas, não pode ser irresponsável a ponto de engavetar um projeto de hidrovia.

A derrocagem será viabilizada ainda no primeiro governo Dilma.

Nesse sentido, João Salame começou a trabalhar, em Brasilia, contatos para definir de vez a questão.

Durante a campanha, ao visitar  Lula em São Paulo, Salame assumiu  com o presidente Lula compromisso de atuar junto ao governo federal para tirar a obra do papel.

E ontem, acompanhado de Paulo Rocha e do deputado federal Asdrubal Bentes, prefeito de Marabá esteve com o Coordenador Geral de Hidrovias e Portos do DNIT,  Wilson Izidoro Cruz, tratando do assunto.

A primeira boa notícia: está formalmente agendado para 28 de fevereiro a entrega ao governo, pela Vale, do projeto executivo da hidrovia.

Wilson anunciou também a Salame que tão logo receba o projeto, tratará de providenciar os trâmites do edital de licitação da obra.

O prefeito entende que agora, “para acabar de vez com essa polêmica da obra sair ou não” – conforme revelou ao blog na noite de ontem, falando direto de Brasília -, “vamos fazer articulação política para o empreendimento ser colocado no PAC, uma forma de se acabar com especulações e interesses contrários ao surgimento da hidrovia”, disse.

Quando se refere aos “interesses contrários”, João Salame está lembrando do grande lobby político das empresas transportadoras rodoviárias, que são contra todo tipo de obra vinculada a hidrovia e ferrovia, e até mesmo de mega-empresários donos de siderúrgicas, avessos à interiorização da verticalização industrial – como é o caso da Alpa, vista por eles como concorrente direto.

Durante esta quarta-feira, 23, o prefeito de Marabá tentará agendar audiência com a ministra do Planejamento, Mirian Belchior, objetivando tratar da hidrovia.

 

——————–

Atualização às 13:15

 

A data exata de entrega do projeto executivo da derrocagem é 28 de janeiro, próxima segunda-feira, e não fevereiro, como anotado acima.

Agora há pouco, em seu mural do Face, Paulo Rocha ratificou a informação do blog.

O que ele postou:

 

Boa tarde companheirada,
Ontem à tarde, eu, o prefeito de Marabá, João Salame, e o deputado Asdrubal Bentes, reunimos com o coordenador-geral de Hidrovias e Portos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Wilson Izidorio Cruz. Ele garantiu que nesta segunda-feira, 28/1, a Vale vai entregar o Projeto Executivo da Obra do Derrocamento do Pedral do Lourenço, fundamental para tocar a obra da Hidrovia Araguaia-Tocantins. Mesmo no ressesso do Congresso e sem mandato, este companheiro continua na luta pelos interesses do nosso Pará. Grande abraço a todos e todas.
Asdrubal, Salame e Paulo Rocha em audiência no DNIT
Asdrubal, Salame e Paulo Rocha em audiência no DNIT
Post de 

17 Comentários

  1. Noé Lima

    23 de janeiro de 2013 - 20:47 - 20:47
    Reply

    desculpe-me, em meu cometário anterior, pronunciei: ex-deputado Asdrubal.Perdão, são tantas coisas…srsrsrs

  2. Noé Lima

    23 de janeiro de 2013 - 20:42 - 20:42
    Reply

    Falando besteira ou falando a verdade?

    Talvez esse meu leve e pequeno comentário, possa rolar a minha cabeça nos próximos dias…, ou não!

    Hoje pela manhã vi a vereadora Vanda Américo e um grupo de pessoas, no MP, sentei ao lado dos mesmos, e logo ouvi e vi a vereadora soltar os cachorros (ditado popular) srsrsrsrs, em cima do prefeito João Salame, dizendo: ele é um demagogo, falso populista, rummmmm cadê se ele desativou as secretarias criadas no governo Maurino, com intuito de beneficiar as dondoquinhas de Maurino? Cadê que ele desativou essas secretarias? Agora me vem com um discurso demagogo de que está enxugando a folha de pagamento, por favor! rsrsrsrsr, a senhora vereadora estava muito nervosa… e logo fiquei a me perguntar…será que a senhora vereadora, vai continuar com a mesma política de perseguição de antes? Pois o que a vereadora Vanda Américo tem feito nos últimos 4 anos, foi perseguir… prova disso que a cada eleições os votos da mesma vêm caindo…ao invés de está fazendo projetos que venham de fato beneficiar a nossa comunidade em geral, a mesma se prega o tempo em órgãos de justiça, fazendo “denuncias”! minha companheira Vanda, vamos trabalhar companheira! Essa sua forma de legislar está beneficiando a nossa comunidade de verdade? Qual o seu interesse em está fazendo tais “denuncias”? Falando serio, vejo essa sua forma de trabalhar com muita desconfiança! Faça como outros legisladores, apresente projetos…siga o exemplo de nossa Deputada Bernadete, que tanto vem fazendo por nossa região, veja as emendas do Ex-Deputado Asdrubal, nossa, vamos parar vereadora! Vamos construir de fato uma Marabá de todos e todas, as suas perseguições só tem tirado a cada dia o sono e sonhos de nosso povo!

    Marabá, Minha cidade, Meu Futuro…

    Noé Lima, sem medo de falar a verdade!

  3. Hudson Jr

    23 de janeiro de 2013 - 17:21 - 17:21
    Reply

    Claudenor, o que está faltando amigo para fazermos isso? Fechar a ferrovia?

  4. Jorge Antony F. Siqueira

    23 de janeiro de 2013 - 17:21 - 17:21
    Reply

    É por aí “Otasnes ou “sensato” como queiram. A Vale tem um Conselho Diretor formado por profissionais da área de mineração. São funcionarios graduados em suas especialidades, todas voltadas para o metier. Considerando a “crise global” por que passam os principais consumidores de aço no exterior, pois há excedentes do produto no mercado, seria extremamente contraproducente e inviavel, no momento, a instalação da ALPA para produzir e industrializar o aço. Seria produzir e vender prá quem ? A Vale, a nível nacional, porquê iria concorrer com a CSN(cliente sua) ? Lá fora iria tambem concorrer com a Bao Steel Corp(tambem cliente) ? Produzir aço prá vender prá quem ? É mais plausível e rentável permanecer com “commodities”. Pelo que considero, quem decide – e espero que demore pouco – sim, sou a favor – não é a Min. Mírian Belchior(que entende ela de mineração ? Aliás, ela administra mal o tal PAC) é o Conselho Diretor. Já disse e repito, sou a favor da ALPA. Vamos considerar que o Projeto de Derrocagem, como anunciado, seja entregue à Vale neste ano. A verba para o hercúleo e demorado trabalho será incluso no Orçamento da União/13 para liberação em 2014. Digamos que a conclusão dos trabalhos terminem em 2016, só então, teríamos a real construção da siderúrgica. Portanto, com bastante otimismo, acho que 2017 seria uma data razoavel. 23.01.13, Mba.-PA.

  5. Otasnes

    23 de janeiro de 2013 - 16:18 - 16:18
    Reply

    “A derrocagem será viabilizada ainda no primeiro governo Dilma.”
    É irônico ler isso de um governo que logo no primeiro ano de mandato retirou o projeto do PAC, é irônico crer que este projeto entrará em execução sendo que as obras da Copa viabilizadas desde que a Presidente era ainda Ministra Chefe da Casa Civil não terão conclusão, 9 dos 14 aeroportos prometidos já está decretado ao uso acima do limite e não haverá melhorias, acreditar que as 3,4 milhões de casas serão entregues, sendo que em 10 anos entregou apenas 1milhão, 500 UPAs, mais de 5000 creches, que saiu do papel menos de 300, e tudo uma grande fantasia ver um governo que não cumprirá 30% do que prometera assegurar que uma obra que saiu do ‘PAC’ regresse e a todo vapor!
    Convenhamos!!!!

  6. Bressan

    23 de janeiro de 2013 - 14:27 - 14:27
    Reply

    Caro Hiroschi, sem comentários. Você é nosso colaborador. Temos clareza da liberdade de imprensa. Pessoalmente já colocaste o blog a disposição. Todos os blogs são importantes. Porém vários órgãos federais, estaduais e municipais proibem em horário de trabalho o acesso a blogs e feicbooks. No caso da SEMED a informação que esta determinação foi da gestão anterior. Portanto, nada a ver com a nossa gestão. Vamos avaliar este procedimento de acesso durante o trabalho em reunião de governo. Portanto, nada de perseguição ou ação pessoal de alguém. Abraços. Luiz Bressan

    • Hiroshi Bogéa

      23 de janeiro de 2013 - 15:02 - 15:02
      Reply

      Querido Bressan, a informação que tenho é diferente. O blog, até segunda-feira, estava sendo acessado, como todos os demais da blogosfera. Pessoalmente, telefonei para algumas pessoas da própria secretaria, que confirmaram esse fato. Os comentários publicados, supostamente de servidores do órgão, também são uma prova de que a informação que te deram não bate com a realidade.Ademais, pela parte da manhã, um dos diretores do Sintepp, Aurismar, que também assina um blog, coincidentemente naquele momento visitando a Semed, pelo celular me informava do bloqueio apenas do meu e do blog dele. Quero acreditar que esse fato não tenha sido originário de alguma deliberada intenção de satanização do blog. O caminho não é esse. O governo tem muitos problemas a resolver, e obrigatoriamente deveria ficar distante dessa pequenez de conotação stalinista. Em todo caso, acredito em sua boa intenção de esclarecer esse lamentável episódio, desejando-lhe pronto restabelecimento de sua gastrite. Abs

  7. Hudson Jr

    23 de janeiro de 2013 - 14:16 - 14:16
    Reply

    O PT já tentou inúmeras vezes censurar ou controlar a imprensa.. isso não é novidade!

  8. Claudenor Peixoto

    23 de janeiro de 2013 - 14:11 - 14:11
    Reply

    Vamos comentar a reportagem pessoal!!!

    Quem não sabe da reunião que houve entre Dilma, Gerdau e Vale pra levar a Sederúrgica de Marabá para o Ceará?. Tiraram essa obra PAC que para os confres públicos nem é tão cara assim. O interesse mudou, a jogatina política entrou em campo. Torço pelo João Salame para que lute bravamente, mas não acredito mais na Alpa aqui em Marabá. Há outras “forças ocultas” que podemos observar pelo movimento político que se esfriou em torno do interesses de executar o projeto. Só há uma maneira de pressionar a VALE eo Governo Federal: O fechamento da ferrovia, sem isso caros amigos, continuaremos pessoas passivas sem ativos.

  9. Anônimo

    23 de janeiro de 2013 - 14:02 - 14:02
    Reply

    quem manda publicar que o Bressan estava amarelado que deu ate gastrite só porque nao tem condição de tocar a secretaria. Agora o troco é esse, e nós que paga o pato porque agora naoi podemos mais ler teu blog

  10. Anônimo

    23 de janeiro de 2013 - 13:40 - 13:40
    Reply

    aqui na secretaria de edc. é proibido falar o nome do hiroschi, viu blogueiro, e o teu blog agora a gente nem pode ver mais. ditadura do PT Pra Valer

  11. Anônimo

    23 de janeiro de 2013 - 13:28 - 13:28
    Reply

    Tá o maior rebu aqui na Semed por causa do fechamento do teu blog hiroshchi. Quase todo mundo comentya que isso nao deveria acontecer num governo democratico. e o que mais está deixando os funcionarios curiosos e imaginar se o João Salame está a par dessa atitude mesquinha de quem comanda a semed

  12. Anônimo

    23 de janeiro de 2013 - 13:10 - 13:10
    Reply

    Nao é so o blog do hiroshy nao. O do Aurismar também, Todos os outros estao sendo abertos, so nao esses dois. Sera que o prefeito salame sabe disso?

  13. casemiro

    23 de janeiro de 2013 - 13:01 - 13:01
    Reply

    Esta censura é ridícula demais para ser verdade… Sem mais comentários…

  14. Hudson Jr

    23 de janeiro de 2013 - 12:47 - 12:47
    Reply

    A Cada dia que passa o Prefeito João Salame ganha ainda mais a minha admiração, demonstra que é uma pessoa preocupada com os problemas de Marabá, ao contrário daquele nojento que ficou 4 anos prefeito.

    Espero que essas medidas do prefeito durem os 4 anos de seu mandato, pois o credenciará a ficar por mais 4.

    Marabá não pode ficar do jeito que está, o trem passa dentro de nossa cidade e só leva as riquezas!
    No meu entendimento Marabá já foi superada por Parauapebas, será superada por Canaã, sendo uma cidade que completará 100 anos de existência, isso é inadmissível!

    Prefeito,parabéns, mas por favor, faça oque precise para que saia esse projeto da hidrovia.

  15. Anônimo

    23 de janeiro de 2013 - 12:45 - 12:45
    Reply

    hirochi para seu conhecimento informo que aqui na secretaria de Educação ninguem mais consegue ler o teu blog, desde ontem. Parace que mandaram fechar o acesso ao teu blog. Todos os outros blogues se acessa so nao o teu. A conversa aqui é que foi ordem do Luiz Carlos e do Bressan para que ninguem te lesse. Isso é inaceitavel amigo. nos gostamos de ler o que vc escreve e estamos sentindo falta

    • Hiroshi Bogéa

      23 de janeiro de 2013 - 12:46 - 12:46
      Reply

      Anônimo 12:45 vou procurar saber se realmente essa censura está acontecendo. Depois respondo.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *