Saia justa

Publicado em 4 de janeiro de 2008

Instalou-se mal-estar entre membros da base aliada do prefeito Sebastião Miranda (PTB) e representantes do governo do Estado. Motivo de constrangimentos é a declarada simpatia do prefeito de Marabá pelos serviços da Saneatins prestados às comunidades de alguns municípios do Pará com aceitável retorno de satisfação. A companhia de saneamento e água do Tocantins avançou sobre território paraense abocanhando espaços antes ocupados pela Cosanpa, até chegar à cidade mais importante do Sul do Estado, através de contatos iniciais do presidente da estatal com o prefeito.

A Saneatins quer porque quer assumir o controle de abastecimento de água dos 220 mil habitantes do município. Para isso, adota postura agressiva com oferecimento de serviços e produtos nunca dantes ofertados. Só que a Cosanpa, através de recursos a serem liberados pelo governo federal, tem projeto audacioso de melhorias do sistema. Diante do surgimento da Saneatins, o governo do Pará não sabe se mantém os investimentos previstos para o município ou se segura o manete.

O certo é que a empresa do Tocantins participará da licitação que a prefeitura obrigatoriamente lançará em breve para a contratação dos serviços de abastecimento de água mercê do convênio expirado com a Cosanpa.