Sacando armas

Publicado em 21 de janeiro de 2010

Parace não existir mesmo mais nenhum traço de afetividade entre  PMDB e o PT, no Pará.

A chibata  está correndo solta em São João de Pirabas, pacata cidade litorânea paraense.

Entre o prefeito e sua vice, só falta ambos irem aos tapas.

Aliada  na luta para desbancar do poder o ex-bicheiro Bosco Moisés, a dupla Cláudio Barroso (PMDB) e Lúcia Mercês (PT), prefeito e vice eleitos em 2008, não chegou nem na metade do mandato falando a mesma linguagem.

A vice agora está proibida de entrar na prefeitura, por determinação expressa de Cláudio Barroso, que explicitou também a tomada do veículo da prefeitura usado pela ex-aliada.

Até a fechadura do gabinete da vice-prefeita petista foi trocada.

Pra não deixar pedra sobre pedra, Barroso  telefonou para o dono de uma gráfica de Capanema comunicando-lhe que mandará passar o trator em todas as placas de outdoors selecionadas em Pirabas para fixação de mensagens alusivas ao aniversário de Lúcia, no próximo sábado.