Hiroshi Bogéa On line

Rua da Rampa começa a ser asfaltada

 

Rua da rampa

Mesmo ainda com período de chuva, a Prefeitura de Marabá, através da Secretaria de Viação e Obras Públicas (Sevop), vem dando prosseguimento ao trabalho de recuperação das vias das cidades, com obras de recapeamento asfáltico e terraplanagem. Entre as vias que estão sendo recuperadas está a Rua da Rampa, que dá acesso às Folhas 8 e 9, pela BR-222 e por onde passa a linha de transporte coletivo (foto)

A via estava completamente deteriorada por falta de manutenção na gestão passada. Segundo José Francisco, da ETC Engenharia, empresa responsável pela obra, será feita a regularização, recuperação e recapeamento da via, que também dá acesso à rampa onde atracavam as balsas que faziam a travessia de veículos entre São Félix e a Nova Marabá. O local hoje é um ponto de lazer dos moradores da área.

De acordo com José Francisco, a previsão é que a obra seja concluída em uma semana.

Post de 

2 Comentários

  1. WAGNER FELIPE

    29 de abril de 2014 - 17:51 - 17:51
    Reply

    Prezado Hiroshi,

    Seria bastante interessante se atual administração municipal, realizasse um recapeamento asfáltico na Orla Sebastião Miranda, visto que existe trechos que está quase intrafegável , o que por ser um cartão postal da cidade.

  2. agenor garcia

    29 de abril de 2014 - 16:28 - 16:28
    Reply

    Asfalto na rampa,

    Caro Hiroshi,

    Sabias que a rampa da Folha 8 e do São Félix são tombadas como patrimônio histórico de nossa cidade. Pois é. Nos anos 1980, fiz matéria em Marabá pelo O LIBERAL(vim cobrir a grande cheia). Eu, Ronaldo Brasiliense (Província), Anselmo Gama, Raimundo Favacho e Urso Branco (Província), e pude desembarcar alí. Interessante é que, ao voltar, vim pela balsa que estava no porto das Canoinhas, no Amapá. As rampas são de importância histórica para nossa cidade pois elas, antes da ponte rodoferroviária, ligava o Pará aos sertões da Transamazônica, rumo Altamira e vice-versa. Ao lado dela, foram surgindo os “de costa pra rua”, já que as filas enormes que se formavam, devido a longa espera, fez surgir movimentadas noites no São Félix e na Folha 8. Quem viveu isso, sabe do que estou falando. Asfalto é bom. Aliás, somando este trecho quanto falta mesmo pros 500 do Salame? Faz as conta aí, Hiroshi.
    Abraços,
    Agenor Garcia
    jornalista.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *