Rodovias federais que servem Marabá e região recebem serviços vergonhosos de tapa-buracos.

É uma falta de vergonha, o  desastrado serviço  de tapa-buracos realizado pelas empreiteiras do Dnit nas rodovias BR-222 e BR-155.

Dinheiro jogado fora, como quase tudo o que as construtoras contratadas pelo governo federal para recuperação de rodovias fazem na região.

Nem bem o asfalto é colocado na buraqueira, dois dias depois começa a  esfarelar, como se fosse mistura de areia, água e tinta preta.

Um vergonha, um desrespeito ao contribuinte.

Quem pega o trecho dos bairros São Félix a Morada Nova observa a safadeza praticada pela empreiteira que realiza serviços ali.

Do mesmo modo, entre Marabá e a Vila Sororó. na BR-155,  a prática se repete.

Parece que são contratadas bem baratinha para fazerem o serviço e “sobrar” muita grana.

Não há outra explicação.

Pior é a comodidade e  passividade da população diante da safadeza.

Aceitam tudo passivamente, sem emitir qualquer tipo de reação.

O correto seria a investida de protestos, fechamento das rodovias,  cobrança explícita de atitudes decentes.

Mas nada acontece.

Tudo igual como dantes no quartel de Abrantes.