Hiroshi Bogéa On line

“Rodovia da Vergonha” só conserta na porrada

 

Demorou, pode-se dizer.

Gerações & gerações se acomodaram diante do desrespeito e da falta de sensibilidade social, nesses últimos vinte anos.

Demorou.

Mas, como tudo um dia muda, a população decidiu tensionar para obrigar os governantes a tomada de atitude.

O bloqueio da rodovia Transamazônica, nas imediações da ponte sobre o rio Araguaia, é um ato justo, oportuno e merecedor de aplausos.

Quem mora em Brejo Grande, Palestina (do lado paraense) e Araguatins, do outro lado do rio, sabe o quanto é sofrido  cruzar, todos os dias, 20 km de um trecho sem asfalto da rodovia federal.

Esperaram muitos anos, acreditaram duas décadas, que as promessas de políticos seriam cumpridos no tempo prometido.

Cansaram de ser usados.

O bloqueio bem que mereceria  ficar assim até que alguém determinasse o asfaltamento de míseros 20 km.

Há momentos nos quais o confronto é inevitável.

E este de agora, é um deles.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *