Riscos de infecção da Delta podem ser reduzidos com duas doses de vacina e prevenção

Publicado em 6 de agosto de 2021

É o que diz a infectologista Andrea Beltrão, de Belém.

Segundo ela, “apesar de estarmos em uma situação mais favorável, todos os cuidados individuais precisam ser mantidos, como por exemplo, manter distanciamento. Ou seja, as medidas continuam as mesmas, a pandemia não acabou. É preciso se manter vigilante e ser imunizado com as duas doses da vacina”.

Descoberta na Índia, a variante é considerada preocupante pela OMS, possivelmente por ter um poder maior de transmissão, ressalta a infectologista.

Andrea  conta que, na ocasião, o número de vacinados contra a covid-19 era pequeno em todo o mundo, portanto havia pouca imunidade vacinal.

“Como se tratava de uma nova variante, mesmo as pessoas que já haviam contraído a doença podiam adquirir novamente de forma leve e ser veículo de transmissão para outras ainda não imunizadas, que manifestaram a forma grave da enfermidade”, lembrou Andrea Beltrão.