Hiroshi Bogéa On line

Resistência e enfrentamento

Biodiversidade da região, os avanços na existência do campesinato, o modelo de desenvolvimento e suas implicações na dinâmica da sociedade, limites na relação com o capital e a construção de resistência e enfrentamento. Esses temas adornam a programação do Seminário Regional: Estado, Campesinato e Distrito Florestal de Carajás, de hoje, 30, até sexta-feira, 1, em Marabá.
Implementação do Distrito Florestal de Carajás pelo Serviço Florestal Brasileiro e a necessidade de território para o desenvolvimento do campesinato, também serão temas de discussão.
Organizado por entidades populares (Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Marabá, Pastorais Sociais, Via Campesina do Pará, Universidade Federal do Pará e Centro de Educação, Pesquisa e Assessoria Sindical e Popular) encontro contará com a participação de agricultores familiares, professores universitários, atingidos por barragens, ambientalistas, pesquisadores e estudantes. A programação será concentrada, nos dois primeiros dias, na Chácara da Diocese. Encerra sexta-feira no auditório da UFPA.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *