Hiroshi Bogéa On line

Regularização fundiária empolga pecuaristas paraenses

Pecuarista e homens do agronegócio só metem a mão no bolso para ampliar investimentos quando sentem  o mínimo de riscos, principalmete em áreas sensíveis como as terras do Sul do Pará.

A pressa com que os grandes grupos, de repente, se voltam para aplicar grana em plantas industriais como a anunciada em Redenção pela corporação Minerva, é traduzida numa ação administrativa empreendida dias atrás pela governadora Ana Júlia ao mandar publicar ato flexibilizando a reserva legal em 50% nas áreas alteradas, em mais um passso rumo à regularização fundiária e ambiental do Pará.

Um clima de otimismo se abateu sobre  a cadeia produtiva.

Aqui em Marabá, membros do Sindicatos dos Produtores Rurais estão eufóricos vendendo o discurso de que agora o Pará passará a viver novo momento econômico na área do agronegócio.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *