Reformando a casa

Com a saída de Ortega,  a solução para a Sema pode estar dentro da própria secretaria. Um nome de fora, nas circunstancias em que se encontram centenas de projetos dependendo de aprovação da embaralhada e corrompida burocracia interna, sob blitz da Polícia Federal, só poderia atrasar  o jogo. O governo analisa dessa forma.

Na Secom, para o lugar de Fábio de Castro, não uma, mas duas mulheres arrancaram na frente.

O PMDB entregou a Saúde. E  só. Para ganhar outra pasta. Nesta tarde, o atual secretário de Transportes, deputado Valdir Ganzer (PT Pra Valer), foi chamado a Palácio.

A pavimentação do reencaixe passa por essa via.

E para a Saúde?Itálico Enquanto Daniele Cavalcante segue no comando da pasta substituindo Laura Rosseti, a cúpula decisória analisa nomes. Pelo menos o de uma mulher foi colocado à mesa. Um deputado do PT está sendo ouvido.

Gozando  férias na Europa, com a família, Geraldo Araújo  anda avisando aos colegas da secretaria de Segurança, por telefone, ter recebido convite para ocupar importante cargo do governo federal, em Brasília. Pode ser um sutil pré-comunicado de que dificilmente permanecerá em Belém, depois do merecido descanso.

José Sales, seu adjunto, será efetivado? Há  controvérsias.

Suely Oliveira dificilmente permanecerá na Sedurb, que deverá ser comandada pelo PTB. Uma aposta factível: Joaquim Passarinho.

Dois partidos nanicos também serão contemplados com a reforma. O pastor Roberto Santos, deputado estadual do PRB, já foi ouvido.

O PMN deverá indicar alguém para o Inmetro.