Hiroshi Bogéa On line

Redenção e Ourilândia são palcos de ações da PF: contrabando de ouro em áreas indígenas

Redenção

 

 

 

 

Com objetivo de desarticular ações esquema criminoso de garimpo e venda ilegal de ouro extraído do interior da terra indígena Kayapó, a Polícia Federal está realizando, neste momento, a Operação Muiraquitã, nos municípios de Redenção e Ourilândia do Norte.

Ações de contrabando em áreas indígenas foram denunciadas pelo Ibama.

Segundo a Fundação Nacional do Índio, são extraídos aproximadamente 20 kg de ouro por semana do local, o que representa movimentação mensal de R$ 8 milhões.

Estão sendo cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, 14 de mandados de busca de apreensão e três de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para depor, expedidos pela Justiça Federal de Redenção, no sul do Pará.

Também estão sendo executados mandados nas cidades de Porto Nacional (TO) e São José do Rio Preto (SP).

As investigações sobre a exploração ilegal do ouro iniciaram no final de 2015.

Até o momento, ficou demonstrado que os investigados incidiram na prática dos crimes de usurpação de bem da União, extração de recursos minerais sem autorização, diversos outros crimes ambientais, receptação qualificada e associação criminosa.

Com a busca e apreensão de documentos, em complemento às declarações dos envolvidos, a Polícia Federal pretende identificar outros participantes do esquema e averiguar a extensão dos danos ambientais causados e a prática do crime de lavagem de capitais pelos comerciantes de ouro, que tinham lucros altíssimos com a atividade.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *