Rede de pedofilia: repercussão

O poster respeitou o segredo de justiça que acoberta o inquérito sobre a rede de pedodilia no Pará, ao segurar a identidade das pessoas citadas.

No dia 10 de novembro, quando recebeu detalhes das investigações, o blog já tinha nomes de todas as  pessoas apontadas no inquérito.

Inclusive o do jornalista Carlos Mendes, que também aparece nas investigações.

Está lá no inquérito.

Embora não tenha feito pacto para acobertar o caso, Mendes tomou conhecimento da notícia e se omitiu.

Por razões óbvias, ele jamais publicaria o fato no Diário do Pará.

Mas poderia fazê-lo em sua emissora de rádio, a Tabajara.

Fica devendo explicações.