Recomposição à caminho

Publicado em 26 de maio de 2010

No blog Espaço Aberto:

Dos 42 prefeitos do PMDB no Pará, apenas dez não compareceram – mas justificaram a ausência – à reunião desta tarde, na sede do partido.

Dos 32 presentes, 27 fecharam questão em favor de uma candidatura própria, mas apenas se Jader for candidato ao governo.

Apenas cinco é que se manifestaram favoráveis à candidatura própria em qualquer hipótese, ou seja, com Jader candidato ou com outro candidato qualquer do PMDB.

Uma resolução, com esse posicionamento dos prefeitos, foi aprovada na reunião e ficou de ser levada ainda hoje à tarde ao conhecimento próprio Jader.

O posicionamento dos prefeitos reforçará a posição do deputado de disputar mesmo o Senado, conforme o Espaço Aberto divulgou no início da manhã de hoje.

Um fator também pesa decisivamente para que o deputado do PMDB não apenas opte por disputar o Senado como se decida pela aliança com Ana Júlia: a subida de Dilma Rousseff nas pesquisas.

“Com a subida de Dilma, cresceu muito a influência de Lula no próprio PMDB. Hoje, o Lula está com tanta força que se dá ao luxo até de fazer exigências ao PMDB. E isso acabou nos atingindo aqui no Pará”, disse há pouco uma fonte ouvida pelo blog.

A fonte confirmou que a tendência natural será mesmo a que já se sabe: PMDB e PT juntos, com Paulo Rocha-Jader para o Senado e um peemedebista como vice na chapa de Ana Julia.

E agora, apostem, dificilmente isso vai mudar.

Pode até mudar.
Mas é difícil.