Raquitismo social

Publicado em 14 de maio de 2007

Outros números oficiais apresentados durante a plenária do PTP aqueceram a discussão em torno da divisão territorial. O Pará tem metade de sua população (49,40%) vivendo abaixo da linha da pobreza, ou seja, querendo sustança com metade de salário-mínimo. O déficit habitacional não é menos alarmante: 49,15%.
Quanto à questão da falta de saneamento e distribuição de água potável, os dados são também aterradores: 52,60% das residências paraenses não tem água potável.