Quem garantirá a isonomia na eleição do Sidecomar?

Publicado em 8 de outubro de 2013

 

 

Sempre que a Justiça acompanhar realmente de perto a movimentação em torno das eleições para escolha de diretoria do Sindicato dos Empregados no Comércio de Marabá e Região – Sindecomar -,  encontrará irregularidades no processo, como fez agora a 1a Vara do Trabalho do TRT da 8a Região.

Vereador e presidente vitalício da entidade,  Adelmo Azevedo manipula como bem quer  o edital das eleições, fechando as portas para a disputa democrática e  o cumprimento do princípio da tão falada isonomia,  expresso na Constituição Federal Brasileira.

Mais uma vez, ele assim procedeu, através de uma tal  Comissão Eleitoral criada exclusivamente para garantir facilidades à recondução dele na presidência do Sidecomar, tirando qualquer possibilidade da chapa de oposição enfrentá-lo de forma igualitária;

Depois de anulado o processo eleitoral pela Justiça do Trabalho, aguarda-se dos demais agentes da Justiça marabaense o acompanhamento de perto desse babado.

Os associados descontentes com o regime ditatorial imposto pelo Adelmo dentro do Sindecomar, têm o direito de participar da eleição manifestando suas insatisfações, sem o peso de ameaças e de cerceamento  “jurídico”  de um edital cheio de safadezas.