Hiroshi Bogéa On line

Quem disse, eu?!

Dessa forma, sem eira e nem beira, surgem as “lideranças” em nossa terra. Estimuladas pela irresponsabilidade daquelas que vem usando o tema “criação do Estado de Carajás” apenas em proveito próprio, como alguns políticos que só reacendem o tema às vésperas de eleições. Foi sempre assim. Resultado: os caraíbas do tal movimento criado em Marabá estão com habilidade tocando nesse cancro ao afirmarem que “agora a luta pela criação do Estado será permanente, e não apenas em época de eleição”. Usam a expressão para valorizar os primeiros passos dados pelo grupo e desmoralizar alguns deputados. Inclua-se aí o próprio vice-governador, tido até recentemente como um dos líderes maiores da luta pelo Estado de Tapajós, mas que nem bem assentou na cadeira de vice, pediu para esquecer tudo o que ele dissera a respeito.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *