Hiroshi Bogéa On line

Quando o tema agrada

Notas publicadas na coluna desta sexta-feira do Diário do Pará a respeito da necessidade de construção de um porto seco em Marabá estão repercutindo acima da média normal de manifestações. O poster já recebeu cinco telefonemas e oito e-mails de empresários de Marabá, Barcarena e Castanhal, elogiando a abordagem do assunto e a disposição da Associação Comercial e Industrial de Marabá definir-se pela luta em favor do empreendimento. Como estamos ainda na metade da manhã, sinal de que o tema merecerá observações diversas por todo o dia.

Post de 

4 Comentários

  1. hiroshi

    18 de agosto de 2007 - 22:24 - 22:24
    Reply

    Danúbio Maia; Anônimo 2:39; Lúcio:

    A presença de voces aqui fortalece também a luta. É a opinião pública representada pelos seus comentários.
    Valeu, amigos.

  2. Anonymous

    17 de agosto de 2007 - 17:56 - 17:56
    Reply

    Um porto seco em Marabá causaria desafogo aos serviços alfanderáios de Belém, sem falar das vantagens às empresas exportadoras do Sul e Sudeste.
    O governo do Estado precisa emplacar essa idéia da ACIM de Marabá.
    Lúcio Pantota

  3. Anonymous

    17 de agosto de 2007 - 17:39 - 17:39
    Reply

    Só quem sabe a importância de o porto seco para uma região de intenso comércio exterio compreende o valor de uma luta como essa proposta pela Associaçào Comercial de Marabá. Vamos em frente em busca desse sonho.
    Amadeu Sanches Lima – Parauapebas

  4. Anonymous

    17 de agosto de 2007 - 17:09 - 17:09
    Reply

    Hirosho considero oportunas essas notas que você deu no Diário do Pará a respeito de um porto seco em Marabá. A decisão, se realizada, beneficiará o estado como um todo. Não apenas a região sul. Parabens por estumular algo tão nobre.
    Danúbio Maia – Castanhal

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *