Qualidade dos representante, o que importa

Publicado em 8 de julho de 2011

 

Lá na coxia reservada aos comentários, Karla Maués deixa seu recado, replicando ponto de vista de outro comentarista.

Pela sabedoria dos que trafegam por aqui procurando pontuar temas com qualidade e elevado estima ao debate, o blog trás  para a boca do palco trechos do pensamento de Karla, reportando-se ao debate sobre a criação dos Estados de Carajás e Tapajós:

 

Por isso, prefiro que um santareno ou marabaense, assuma o governo do Pará e ai sim… , de posse das verbas ja prometidas e comprometidos com a realidade que tão bem conhecem, consigam reverter esta situação. Por outro lado, não é o tamanho do Estado que define o seu desenvolvimento. É a qualidade de seus representantes,  fique certo disso! Precisamos aprender a votar antes de nos dividir! Veja o caso do Acre, Macapá, Maranhão, Alagoas, e outros, tão pequenos e tão pobres. Bem, o tempo dirá. A divisão será muuuuuuito boa para “alguns estrangeiros” mas nao para todos com certeza!