Hiroshi Bogéa On line

Qualidade dos representante, o que importa

 

Lá na coxia reservada aos comentários, Karla Maués deixa seu recado, replicando ponto de vista de outro comentarista.

Pela sabedoria dos que trafegam por aqui procurando pontuar temas com qualidade e elevado estima ao debate, o blog trás  para a boca do palco trechos do pensamento de Karla, reportando-se ao debate sobre a criação dos Estados de Carajás e Tapajós:

 

Por isso, prefiro que um santareno ou marabaense, assuma o governo do Pará e ai sim… , de posse das verbas ja prometidas e comprometidos com a realidade que tão bem conhecem, consigam reverter esta situação. Por outro lado, não é o tamanho do Estado que define o seu desenvolvimento. É a qualidade de seus representantes,  fique certo disso! Precisamos aprender a votar antes de nos dividir! Veja o caso do Acre, Macapá, Maranhão, Alagoas, e outros, tão pequenos e tão pobres. Bem, o tempo dirá. A divisão será muuuuuuito boa para “alguns estrangeiros” mas nao para todos com certeza!

Post de 

1 Comentário

  1. Paulo Leite

    8 de julho de 2011 - 22:37 - 22:37
    Reply

    Caro Hiroshi, tenho acompanhado os posts nas mídias sociais sobre a divisão do Estado do Pará. Me preocupa a argumentação da parte contrária à divisão sugerindo que a divisão interessa a “alguns estrangeiros”. Em outra discussão li que a divisão só interessa a “forasteiros”, “parasitas” e havia a sugestão de que só aqueles que possuem a naturalidade paraense em seus documentos de identificação pudesse votar no plebiscito. Enfim, tentam vincular a divisão a interesses mesquinhos e obscuros desses “estrangeiros, forasteiros, parasitas…”. Diante de tudo isso, podemos constatar que essa ruptura já ocorreu a muito tempo. Essas manifestações preconceituosas e pobres em argumentação deixam transparecer isso de maneira mais evidente. O resultado do plebiscito, seja pela vitória do SIM ou do NÃO, será apenas a oficialização dessa ruptura. Abraços

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *