Hiroshi Bogéa On line

PV dividido no Pará

Duas situações, vive o PV do Pará.

A primeira, de apoio a Simão Jatene, comprovada nesta segunda-feira, 18,  durante café da manhã  de líderes de 23 diretórios municipais do Partido Verde com o candidato a governador pelo PSDB.

No Hotel Sagres, apoio ao tucano foi referendado  por representantes do PV de Ananindeua, Acará, Salinas, SantoAntônio do Tauá, Bujaru, São Domingos do Capim, Santa Maria, Marapanim, Marituba, Tucuruí, Breu Branco, Santarém Novo, Magalhães Barata, Vigia, São Francisco do Pará, Moju, Igarapé Miri, Santa Bárbara, Barcarena, Santa Izabel, São Miguel do Guamá, Soure, Maracanã, Ipixuna do Pará, Abaetetuba, Capitão Poço, Santarém e Belém.

A outra situação, de apoio a Ana Júlia.

Essa corrente é representada  pela direção da Executiva Estadual do Partido Verde, que divulgou nota comunicando a posição partidária.

A nota, asssinada por José Carlos, presidente da legenda, diz:

“Apesar da neutralidade anunciada pelo PV nacional no quadro eleitoral do segundo turno, no Pará a Executiva Estadual do PV reafirmou, nesta segunda-feira, 18, que permanece fiel à decisão da convenção partidária que determinou o apoio à reeleição da candidata Ana Júlia Carepa (PT) ao governo do Estado. Qualquer decisão eventual deve ser considerada ato isolado e não poderá ser tratada em nome do partido. O partido está atento ao uso indevido de suas marcas e bandeira.”
Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    19 de outubro de 2010 - 01:22 - 1:22
    Reply

    PARA QUE(M) SERVE(M) OS PARTIDOS?

    Muito comum hoje vermos Partidos, literalmente partidos, onde a legenda é uma mera conveniência da legislação eleitoral, onde cada um se acha dono de seus votos, sem se preocupar com as diretrizes dos partidos ou de suas deliberações.
    Esta eleição em particular,estamos nos deparando com situações cada vez mais inusitadas.
    O PV apoia Ana Julia e os seus diretorios apoiando Jatene e vice-versa.
    Como fica aquele cidadão que votou num candidato do PTB pelo fato de apoiar Ana Julia e logo após, por conveniência declara apoio ao Jatene?
    Precisamos de uma reforma política urgente!!! Pois o candidato não é candidato de sí mesmo, ele deve representar uma posição que demanda de uma legenda partidária que por conseguinte demanda de uma parte da sociedade e deve, mesmo não concordando com a posição da maioria do partido, respeita-lá.
    Mas, o que vemos é um desrespeito total ao eleitor, que se tornou um verdadeiro palhaço para esta palhaçada que virou as eleições no Brasil!!!!

    Ass. TIRIRICA( AQUELE QUE NÃO ENGANOU O ELEITOR)

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *