Publicitário paraense trabalha o marketing eleitoral do pré-candidato ao governo do Maranhão

Eu tenho um carinho muito grande pelo publicitário Glauco Lima (foto), de Belém.

Já trabalhamos juntos em três campanhas eleitorais.

Competentíssimo profissional, criativo e com um texto maravilhoso.

Além disso, Glauco é um universo de alma preocupada em  ajudar a transformar o mundo, tornando-o mais suave e menos conflituoso.

Um humanista de profunda sensibilidade.

Agora no final do dia, tomei conhecimento, através de um amigo que mora em São Luís, que Glauco estaria integrando a equipe de marketing do pré-candidato a governador Carlos Brandão, do PSB, que tem o apoio de Flávio Dino, pré-candidato ao Senado, pelo Maranhão.

Imediatamente  fiz contato com Glauco, que confirmou a informação

Glauco Alexander Lima integra a inteligência de comunicação e propaganda política da campanha de Carlos Brandão ao governo do Maranhão.

Ele já está em São Luís trabalhando com sua equipe.

Isso me deixa muito feliz porque eu sei o quanto Glauco tem qualidades para tocar uma campanha ao governo do Estado, atuando numa equipe de São Paulo contratada pela coordenação de Carlos Brandão.

Sonhador, brilhantemente focado em se atualizar, “Glaukito”, como o chamo, está comandando a área de inovação de mídias, novos conteúdos, novos formatos e fortalecimento do ativismo online e offline.

Não é pouca coisa.

E que “trabalheira” meu amigo está encarando!

Glauco deve ter seus 60 anos e está sempre se rejuvenescer   profissionalmente, fazendo up-grades.

É um dos poucos publicitários do Pará que mergulha fundo em sua capacitação, inventando-se diante das transformações  tecnológicas quase que diárias das redes sociais.

Posso dizer que meu amigo, sessentão, é um fenômeno.

Distante, ficarei na torcida pelo sucesso de seu trabalho, para levar à vitória uma candidatura que ajudará a melhorar as condições de vida do povo maranhense, dando prosseguimento ao que iniciou Flávio Dino, depois de destruir  a oligarquia Sarney, que há mais de 50 anos comandava o Estado do Maranhão a caminhar….. para trás.