Hiroshi Bogéa On line

PT representa contra Mário Couto

 

O presidente do PT Nacional, Rui Falcão, e os deputados federais Claudio Puty (PT-PA), Beto Faro (PT-PA) e Zé Geraldo (PT-PA) estiveram hoje na Procuradoria Geral da República, onde protocolaram representação contra o senador Mario Couto (PSDB-PA).

Couto é acusado de comandar o grupo responsável por desvios de verbas na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). O pedido de investigação apresentado pelo PT nacional foi baseado no relatório da Comissão Externa da Câmara de Deputados de Acompanhamento das Investigações, coordenada pelo deputado Claudio Puty.

Rui Falcão disse que “ o PT não pode permitir que, diante de tantas denúncias, o Ministério Público deixe de investigar todos os supostos crimes e a existência de quadrilhas organizadas para se apossar de dinheiro público da Assembleia do Pará. Por isso, pedimos a instauração de inquérito e posterior ação penal perante o STF contra o senador Mario Couto”.

 

Fonte: Assessoria Parlamentar

———-

Reação do senador
Por meio de sua assessoria, Mário Couto afirmou que a representação se trata de uma “declaração de guerra; está  mais do que evidente que se trata de uma briga político-partidária do PT contra o PSDB”.

Para Mário Couto, cabe ao Ministério Público e não a partidos pedirem investigação contra parlamentares.

Post de 

3 Comentários

  1. Prof. Alan

    30 de junho de 2011 - 10:25 - 10:25
    Reply

    Mário Couto é um fanfarrão. Dizer que só pode ser investigado pelo MP é brincadeira. Aliás, em se tratando dele, nada pode ser levado a sério…

  2. George Hamilton Maranhão Alves

    29 de junho de 2011 - 15:09 - 15:09
    Reply

    Se um dia me tornar ladrão, quero ser desses que andam por aí, de terno e gravata, carrão, sorriso de felicidade, saindo nas colunas sociais etc.
    Os ladrões de galinha e batedores de carteira que me desculpem, mas profissionalismo é fundamental!

  3. Augusto

    29 de junho de 2011 - 11:44 - 11:44
    Reply

    Caro Hiroshi, fazendo um giro pela blogosfera paraense, encontrei um interessante post no blog da Franssinete Florenzano, trata-se de uma missão paraense a uma provincia da China. O que chama a atenção, e aqui levo em consideração o benefício da dúvida, referente à mistura entre interesses públicos e privados. Neste caso os sobrenomes Rosa e a razão social da empresa. O secretário Sidinei Rosa precisa explicar se há entre ele e o empresário Eduardo Rosa e a relação com a empresa Rosa Madeireira.

    Essa missão, por tratar-se de uma ação governamental, portanto, pública, o secretário Sidinei Rosa como agente público, deve esclarecer se há qualquer relaçao entre ele o empresário e a empresa, pois todos atendem pelo nome Rosa.

    Não estou fazendo acusação, mas uma situação dessas no governo do PT já teria provocado enfurecidos discursos dos 2 senadores tucanos em Brasília cobrando ética e transparência do governo do PT. O mesmo teriam feito os deputados tucanos na Alepa. E o povo do PT fazendo cara de paisagem.

    Vamos fazer uma pequena mudança na nota da blogueira e imaginar qual seria a reação do tucanato paraense.

    Missão Shandong
    Os deputados estaduais Aírton Faleiro (PT), Martinho Carmona (PMDB), Cássio Andrade (PSB), Fernando Coimbra (PDT) e Eliel Faustino (PR), o secretário do governo Ana Júlia, Zé Mané e sua assessora Maria das Quantas, além do prefeito de Castanhal, Hélio Leite e o empresário João Mané (da Mané Madeireira) integram a Missão Shandong, que vai à China conhecer instalações empresariais e prospectar negócios. A agenda abre espaço para uma visita ao templo de Confúcio, em Qufu.

    Se a notícia fosse essa ai a tucana fariam um escândalo, mas a notícia é essa de baixo, e a petezada fica no maior silêncio. Eu hein…

    Missão Shandong
    Os deputados estaduais Aírton Faleiro (PT), Martinho Carmona (PMDB), Cássio Andrade (PSB), Fernando Coimbra (PDT) e Eliel Faustino (PR), o secretário de Projetos Especiais Sidney Rosa e sua assessora Fátima Gonçalves, além do prefeito de Castanhal, Hélio Leite e o empresário Eduardo Repossi Rosa (da Rosa Madeireira) integram a Missão Shandong, que vai à China conhecer instalações empresariais e prospectar negócios. A agenda abre espaço para uma visita ao templo de Confúcio, em Qufu.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *